Depois de SBT e Estadão, Globo pode ser o próximo alvo da Vaza Jato

Emissora da família Marinho, que apoiou ostensivamente as ilegalidades cometidas pela operação Lava Jato, pode ser alvo das próximas revelações do The Intercept, sugeriu no Twitter o advogado Eduardo Goldenberg. "Se eu pudesse lhes adiantar tudo que eu sei…”, escreveu

247 - O advogado carioca Eduardo Goldenberg sugeriu nesta quinta-feira (29) pelo Twitter que a Rede Globo pode ser o próximo alvo a aparecer em relações comprometedoras com procuradores da Lava Jato, depois de Estado de S.Paulo e SBT aparecerem nos vazamentos. 

“Hoje a #VazaJato mostra que a Operação Lava Jato não existe sem uma imprensa dócil, instrumento fundamental para seus discutíveis e condenáveis métodos. Hoje apareceu um diálogo com o @Estadao. Imaginem o que não há com a @RedeGlobo! Se eu pudesse lhes adiantar tudo que eu sei…”, escreveu.

Segundo Goldenberg, o Intercept deve aprofundar as relações espúrias dos veículos da família Marinho com os investigadores da Lava Jato – e todo processo que resultou no golpe contra Dilma Rousseff e na prisão de Lula.

“E não vai ficar só nisso, não. Muitos veículos de imprensa, durante todos esses anos, fuçaram, como ratos, vazamentos fornecidos pelo @MPF_PGR. Agiram como mendigos, como andrajos, implorando uma migalha que os membros da Operação Lava Jato nunca lhes negou. Fiquem ligados!”, alertou.

Depois da publicação pela Revista Fórum e pelo 247 sobre a indicação de que a Globo deveria ser o próximo alvo dos vazamentos, Goldenberg fez um adendo, dizendo que não é ele quem decide o que será publicado, e que havia escrito apenas uma suposição do que haveria contra a emissora dos Marinho.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247