Duvivier: despolitizar Marielle equivale a matá-la outra vez

"Estão tentando despolitizar a morte de Marielle. Não bastasse matá-la, agora tentam diluí-la. Despolitizar Marielle equivale a matá-la outra vez, e de uma maneira igualmente cruel. Todos aqueles que responsabilizam, mesmo que indiretamente, Marielle pela sua execução têm as mãos sujas de sangue", escreve Gregório Duvivier em sua coluna

Duvivier: despolitizar Marielle equivale a matá-la outra vez
Duvivier: despolitizar Marielle equivale a matá-la outra vez

247 - Em sua coluna nesta segunda, o escritor e humorista Gregório Duvivier criticou os ataques à memória da vereadora Marielle Franco, brutalmente assassinada na última quarta, e a tentativa de despolitizar as causas e consequências da morte dela. 

Confira abaixo alguns trechos do texto:

"Estão tentando despolitizar a morte de Marielle. Não bastasse matá-la, agora tentam diluí-la. Despolitizar Marielle equivale a matá-la outra vez, e de uma maneira igualmente cruel. Todos aqueles que responsabilizam, mesmo que indiretamente, Marielle pela sua execução têm as mãos sujas de sangue.

Toda execução de um político é um ato político: junto com o representante, querem matar tudo aquilo que ele representa. Marielle passou a vida lutando contra o feminicídio, a guerra às drogas, a desigualdade, e sobretudo o genocídio da população preta e pobre. Não tratar a morte de Marielle como parte desse genocídio é desrespeitá-la.

Pedir mais intervenção militar usando seu nome é ultrajá-la. Sua morte não antecede a intervenção. Sua morte é consequência da intervenção, logo não pode ser sua causa. Não podemos deixar Marielle morrer duas vezes.

Mataram pra silenciar seu grito. Não funcionou. Sua voz ganhou o país inteiro. Foram buscar munição pesada. Não sossegam. Mesmo morta, continuam atirando sobre o seu corpo."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247