Eliane: Bolsonaro tem uma visão sectária do que sejam direitos

"A uns, a defesa. Aos outros, a cobrança. Mais ou menos como no caso dos Estados: aos governadores aliados, tudo; aos nordestinos, as migalhas", afirma a jornalista Eliane Cantanhêde sobre o governo Bolsonaro. "Entra aí o 'direito' do jovem deputado Eduardo de ser embaixador na mais importante embaixada do planeta, a dos EUA", critica

247 - "O presidente Jair Bolsonaro confirma, dia sim, outro também, sua visão peculiar e sectária do que sejam direitos", escreve Eliane Cantanhêde em sua coluna no jornal O Estado de S.Paulo.

De acordo com a jornalista, "no mundo de Bolsonaro, o capital tem todos os direitos, o trabalho e as minorias só têm deveres". 

"A uns, a defesa. Aos outros, a cobrança. Mais ou menos como no caso dos Estados: aos governadores aliados, tudo; aos nordestinos, as migalhas", continua. "Entra aí o 'direito' do jovem deputado Eduardo de ser embaixador na mais importante embaixada do planeta, a dos EUA", critica. 

"Num país campeão de desigualdade social, com milhões de pessoas sem direito a emprego, educação, saúde, moradia, transporte, igualdades de condições e respeito, o presidente jamais usa a palavra 'social' e está preocupado é com os direitos dos empresários, que chama de 'heróis': 'É horrível ser patrão no Brasil', prega. Bem pior, presidente, é ser pobre". 




Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247