Em defesa de Bolsonaro, Constantino espalha tese falsa contra repórter agredido

Apoiadores de Jair Bolsonaro espalharam nas redes sociais a versão falsa de que o repórter do Globo disse que iria visitar a filha do presidente na cadeia. Rodrigo Constantino pede a íntegra do áudio

Rodrigo Constantino
Rodrigo Constantino (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O nome de Rodrigo Constantino foi parar nos temas mais comentados do Twitter depois que o comentarista ajudou a espalhar a tese falsa de bolsonaristas de que o repórter do Globo agredido por Jair Bolsonaro neste domingo (23) teria dito antes que iria visitar a filha do presidente na prisão, o que teria motivado a resposta de Bolsonaro.

“Então quer dizer que o ‘jornalista’ antes provocou o presidente, dizendo que ele iria receber visita da filha na prisão?! Então foi tudo ARMADO para produzir esse resultado? Então é assim que se faz ‘jornalismo’ pelo padrão Globo? Como fica pra turma da lacrosfera?”, questionou.

“Esse é o áudio OFICIAL postado pelo grupo. Onde está a pergunta do repórter? Alguém ouviu? Por que devemos confiar em sua palavra? Como ter certeza de que não houve provocação?”, postou Constantino, compartilhando o áudio publicado pelo jornal O Globo, que traz a agressão de Bolsonaro, mas não a pergunta do jornalista.

Aos jornalistas que reagiram à agressão de Bolsonaro, Constantino chamou de “militantes”, e definiu a imprensa como “mídia esquerdista”. 

“A fala que vem sendo destacada por peças de desinformação foi feita por um apoiador de Bolsonaro, que o convidava a visitar a feira da Catedral de Brasília, sem nenhuma citação à filha do presidente”, esclarece a agência Aos Fatos, sobre a versão falsa, que teve prints e vídeos compartilhados centenas de vezes em redes sociais.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247