Embate entre mídia e PT finalmente chegou, diz jornalista

O jornalista Maurício Dias aposta que desta vez o confronto entre PT e mídia se dará após a provável vitória de Lula ou de Haddad nas eleições de 2018; Dias acredita que a proposta de democratização da mídia estará no bojo da prioridade zero do futuro governo, uma vez que, se realmente se confirmarem as pesquisas, será um governo de esquerda investido de profunda legitimidade

Embate entre mídia e PT finalmente chegou, diz jornalista
Embate entre mídia e PT finalmente chegou, diz jornalista (Foto: Ricardo Stuckert)

247 - O jornalista Maurício Dias aposta que desta vez o confronto entre PT e mídia se dará após a provável vitória de Lula ou de Haddad nas eleições de 2018. Dias acredita que a proposta de democratização da mídia estará no bojo da prioridade zero do futuro governo, uma vez que, se realmente se confirmarem as pesquisas, será um governo de esquerda investido de profunda legitimidade. 

Maurício Dias, em seu artigo publicado no site da Carta Capital, diz: "Lula, com ou fora do poder, está em rota de colisão com a Rede Globo, e outras empresas, com a finalidade de democratizar a comunicação social no Brasil. Tem de ganhar a luta política. O confronto deve ser duro. É o que se prevê. Eleito em 2002, o metalúrgico, talvez empolgado, tentou um convívio amável com Roberto Marinho. O idílio mudou com o tempo. Na morte de Marinho, Lula compareceu ao enterro. Leonel Brizola também foi."

E emenda com uma comparação a Brizola: "eleito, em 1991, para o governo do Rio de Janeiro, o gaúcho talvez tenha agido protocolarmente. Brizola enfrentou e ganhou a eleição para o governo do Rio de Janeiro e preparou-se para disputar a Presidência da República. A ambição política os afastou. Com Lula tudo indica que, desta vez, no confronto com os Marinho, ele vai ou racha.  Se eleito, o candidato petista, seja ele quem for,  vai apresentar nos seis primeiros meses de governo uma proposta de democratização midiática. A base do trabalho já está feita e tem sido repetida por Fernando Haddad. Sem pestanejar, espera-se."

 

 

Ao vivo na TV 247 Youtube 247