Entidades judaicas vão à Justiça após IstoÉ comparar chefe da Secom a Goebbels

Revista foi veiculada na última sexta-feira (8) e a reportagem de capa chamava o secretário Especial de Comunicação Social da Presidência da República, Fábio Wajngarten, de “Goebbels do Planalto”.

Secretário especial de Comunicação Social, Fabio Wajngarten.
Secretário especial de Comunicação Social, Fabio Wajngarten. (Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Federação Israelita do Estado de São Paulo (Fisesp) e a Confederação Israelita do Brasil (Conib) irão ingressar com uma queixa-crime contra a revista IstoÉ devido a uma reportagem de capa onde o secretário Especial de Comunicação Social da Presidência da República, Fábio Wajngarten, era chamado de “Goebbels do Planalto”.

De acordo com o blog da jornalista Mônica Bergamo, as duas entidades judaicas, consideram que o texto, veiculado na edição da última sexta-feira (8) possui conteúdo antissemita. 

"O texto comparando um membro da nossa comunidade ao carrasco nazista e montando um quadro ilustrativo intitulado 'a manipulação da colônia judaica' ultrapassou a barreira do jornalismo ético e informativo que todos nós prezamos enquanto brasileiro", destacam as entidades em uma nota conjunta sobre o assunto. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247