“Espada de Dâmocles fica em cima da cabeça da Globo”, afirma ex-diretor da emissora sobre cassação por Bolsonaro

"Eu acho que essa espada de Dâmocles fica em cima da cabeça da Globo, mas seria uma coisa ao Brasil pior do que uma revolução", afirmou o ex-diretor da emissora José Bonifácio de Oliveira, que disse haver um temor em relação à cassação da emissora por Jair Bolsonaro

José Bonifácio de Oliveira
José Bonifácio de Oliveira (Foto: Reprodução (TV Cultura))
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Ex-diretor da TV Globo, José Bonifácio de Oliveira, o Boni, disse haver um temor em relação à cassação da emissora por Jair Bolsonaro. O ex-capitão já sinalizou que não deve renovar a concessão em 2022, último ano de seu mandato.

De acordo com o ex-dirigente, não seria possível cassar a Globo por causa de sua "penetração, respeito e serviço", mas admite que a questão preocupa. "Eu não acho possível cassar a TV Globo pela penetração que ela tem, pelo respeito, pelo serviço que ela prestou ao Brasil. Mas eu acho que essa espada de Dâmocles fica em cima da cabeça da Globo, mas seria uma coisa ao Brasil pior do que uma revolução", disse ao Roda Viva nesta segunda-feira (14).

"Quem tentasse cassar a Globo estaria jogando para perder. O valor de entretenimento e informação, especialmente de informação para o público, é inestimável, e seria um desastre total punir alguém que é competente. Não se pode punir a competência, não se pode punir a verdade, então não se pode punir a TV Globo", acrescentou. 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247