Folha destaca racismo do presidente da EBC

Até então passado despercebido pela mídia tradicional, o episódio do presidente da EBC, Laerte Rimoli, que entrou na onda racista e tirou sarro da atriz Taís Araújo, que disse a cor de seu filho faz as pessoas atravessarem a rua, ganhou uma reportagem na Folha de S.Paulo

Até então passado despercebido pela mídia tradicional, o episódio do presidente da EBC, Laerte Rimoli, que entrou na onda racista e tirou sarro da atriz Taís Araújo, que disse a cor de seu filho faz as pessoas atravessarem a rua, ganhou uma reportagem na Folha de S.Paulo
Até então passado despercebido pela mídia tradicional, o episódio do presidente da EBC, Laerte Rimoli, que entrou na onda racista e tirou sarro da atriz Taís Araújo, que disse a cor de seu filho faz as pessoas atravessarem a rua, ganhou uma reportagem na Folha de S.Paulo (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O deboche racista do presidente da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Laerte Rimoli, até então invisível para a mídia tradicional, ganhou um espaço na Folha de S.Paulo.

A reportagem trata a reação ofensiva de Rimoli, porém, apenas como "ironia". "O presidente da EBC (Empresa Brasileira de Comunicação), Laerte Rimoli, compartilhou nas redes sociais posts que ironizam recente declaração da atriz Taís Araújo, 38, acerca do racismo no Brasil".

Rimoli se referia a um discurso feito pela atriz Taís Araújo em agosto, durante o TEDxSaoPaulo, quando disse que a cor de seu filho faz com que as pessoas mudem de calçada no Brasil. O vídeo com o discurso voltou a ser compartilhado na última segunda-feira 20, Dia da Consciência Negra.

"No Brasil, a cor do meu filho é o que faz que as pessoas mudem de calçada, segurem suas bolsas, blindem os seus carros", disse Taís.

A declaração foi chamada ontem de "idiotice racial" pelo secretário municipal de Educação do Rio¸ César Benjamin, nesta terça.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247