Folha pede a morte da EBC

Em editorial neste sábado, o jornal de Otávio Frias Filho chama a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) de "cabide de empregos para petistas e profissionais simpáticos ao partido, abrigados à sombra da esfinge da 'comunicação pública'"; jornal diz o orçamento da emissora pública é um "escárnio"; "O presidente interino, noticia-se, cogita extinguir a TV Brasil e reduzir os gastos da EBC. Se não for capaz de impor normas que garantam a independência da empresa, faria melhor ao extinguir o aparelho inteiro", defende Frias

Em editorial neste sábado, o jornal de Otávio Frias Filho chama a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) de "cabide de empregos para petistas e profissionais simpáticos ao partido, abrigados à sombra da esfinge da 'comunicação pública'"; jornal diz o orçamento da emissora pública é um "escárnio"; "O presidente interino, noticia-se, cogita extinguir a TV Brasil e reduzir os gastos da EBC. Se não for capaz de impor normas que garantam a independência da empresa, faria melhor ao extinguir o aparelho inteiro", defende Frias
Em editorial neste sábado, o jornal de Otávio Frias Filho chama a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) de "cabide de empregos para petistas e profissionais simpáticos ao partido, abrigados à sombra da esfinge da 'comunicação pública'"; jornal diz o orçamento da emissora pública é um "escárnio"; "O presidente interino, noticia-se, cogita extinguir a TV Brasil e reduzir os gastos da EBC. Se não for capaz de impor normas que garantam a independência da empresa, faria melhor ao extinguir o aparelho inteiro", defende Frias (Foto: Aquiles Lins)

247 - Em editorial neste sábado, o jornal Folha de S. Paulo defende a extinção da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), que foi alvo de intervenção do governo interino de Michel Temer. 

Para o jornal de Otávio Frias Filho, a emissora pública de comunicação não passa de um "cabide de empregos para petistas e profissionais simpáticos ao partido, abrigados à sombra da esfinge da 'comunicação pública'".

"A EBC nunca será de fato autônoma, com o PT ou outro partido. No Brasil real, o governo —qualquer governo— sempre utilizará um estabelecimento desses como braço do Executivo, e não do Estado", diz a Folha. 

O jornal diz que o gasto da EBC em 2015 foi de R$ 547,6 milhões. "No contexto atual de grave crise orçamentária e desastre nas contas públicas, beira o escárnio. O presidente interino, noticia-se, cogita extinguir a TV Brasil e reduzir os gastos da EBC. Se não for capaz de impor normas que garantam a independência da empresa, faria melhor ao extinguir o aparelho inteiro", defende Frias.

Leia aqui na íntegra o editorial da Folha de S. Paulo. 

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247