Foto de Dirceu na Veja desmente “regalias”

"Cerca de oito meses separam a primeira e a segunda fotos de José Dirceu justapostas na montagem fotográfica acima", compara Eduardo Guimarães, do Blog da Cidadania; segundo ele, as "olheiras", "a magreza acentuada" e "o forte abatimento" (...) "contradiz e sepulta a acusação sem provas da revista de que Dirceu estaria recebendo alimentação de boa qualidade"

"Cerca de oito meses separam a primeira e a segunda fotos de José Dirceu justapostas na montagem fotográfica acima", compara Eduardo Guimarães, do Blog da Cidadania; segundo ele, as "olheiras", "a magreza acentuada" e "o forte abatimento" (...) "contradiz e sepulta a acusação sem provas da revista de que Dirceu estaria recebendo alimentação de boa qualidade"
"Cerca de oito meses separam a primeira e a segunda fotos de José Dirceu justapostas na montagem fotográfica acima", compara Eduardo Guimarães, do Blog da Cidadania; segundo ele, as "olheiras", "a magreza acentuada" e "o forte abatimento" (...) "contradiz e sepulta a acusação sem provas da revista de que Dirceu estaria recebendo alimentação de boa qualidade" (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A diferença da aparência física de José Dirceu entre julho de 2013 e março de 2014 desmente a farsa sobre "regalias" aos condenados na Ação Penal 470 na Penitenciária da Papuda, afirma Eduardo Guimarães, do Blog da Cidadania. Ele, que esteve com Dirceu "cara a cara há míseros seis meses", diz que as "olheiras", "a magreza acentuada" e "o forte abatimento" mostradas na foto divulgada pela Veja "contradizem a acusação sem provas da revista de que Dirceu estaria recebendo alimentação de boa qualidade". 

Leia abaixo seu post sobre o tema:

Foto de Dirceu na Veja desmente farsa sobre "regalias"

Cerca de oito meses separam a primeira e a segunda fotos de José Dirceu justapostas na montagem fotográfica acima. A foto à esquerda foi tirada durante evento do PT de que o ex-ministro participou no ano passado; a foto à direita foi tirada por algum funcionário da penitenciária da Papuda que a revista Veja "convenceu" a cometer uma ilegalidade.

Estive pessoalmente com Dirceu em setembro do ano passado, em uma reunião de amigos que ele promoveu na residência de seu irmão, no bairro de Vila Mariana, em São Paulo, para acompanharem consigo sessão do STF que deliberaria sobre aceitação de embargos infringentes dos réus do julgamento do mensalão.

Logo após a Veja divulgar duas fotos recentíssimas de Dirceu em sua edição desta semana, comentei no Facebook que fiquei assustado com a imagem de alguém com quem estive cara a cara há míseros seis meses. O homem da foto que a Veja acaba de divulgar nem parece a mesma pessoa.

As olheiras, a magreza acentuada, enfim, o forte abatimento de Dirceu que essa foto recente ilustra me chocaram pela deterioração física dele, mas não me surpreenderam. A vida na prisão é muito dura e não precisa ninguém ter experimentado para saber disso.

O que surpreende é o sucesso da grosseira farsa midiático-penal que vem sendo alardeada para todo o país, sobre supostas "regalias" que a direção do presídio da Papuda estaria concedendo ao ex-ministro e a outros petistas condenados pelo julgamento do mensalão.

Chega a ser ridículo ter que escrever este texto. Qualquer pessoa com o mínimo de honestidade intelectual reconhece que a foto divulgada pela Veja contradiz e sepulta a acusação sem provas da revista de que Dirceu estaria recebendo alimentação de boa qualidade, tal como peixadas, feijoadas e até sanduiches do McDonalds, conhecidos pelo alto teor calórico que têm e que faz quem os consome engordar rapidamente.

Mas é óbvio que a imagem quase cadavérica de Dirceu não se deve tão-somente a uma alimentação de má qualidade. Deve-se, também, a sofrimentos diversos que o estão consumindo fisicamente, ainda que, segundo relatam amigos que o têm visitado, seu espírito de luta esteja intacto.

O mais grave nisso tudo nem é a Veja provavelmente ter subornado algum funcionário da Papuda para obter foto de Dirceu, violando, assim, os direitos dele e as leis penais, que protegem os detentos da exploração de imagem. O mais grave é a farsa midiática sobre regalias que jamais foram comprovadas ter o apoio da Vara de Execuções Penais do DF.

A sindicância aberta pela Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal a fim de descobrir como foi tirada a foto de um detento de um presídio local é importante, mas mais importante ainda será desmascarar farsa tão grosseira que a própria Veja deixou ver ao publicar a imagem de um Dirceu tão deteriorado fisicamente.

O fato de injunções políticas estarem fazendo com que um condenado a regime semiaberto seja mantido em regime fechado por conta de acusação – por supostamente ter usado telefone celular – que está sendo investigada há dois meses sem chegar a conclusão alguma e as acusações visivelmente falsas de que ele desfruta de "regalias", assustam.

Usar o poder de Estado para massacrar inimigos políticos é comum em ditaduras, mas, supostamente, o Brasil vive democracia plena. O que a mídia e a Vara de Execuções Penais do Distrito Federal estão fazendo com Dirceu não é compatível com um país em que impera a democracia. A tortura mental e física que ele está sofrendo faz do Brasil uma ditadura.

Contudo, se pensarmos bem essa situação faz sentido. Após um julgamento farsesco, a execução das penas que esse julgamento impôs não poderia ser conduzida de forma diferente. Para um julgamento de exceção, penas de exceção. E a democracia que se lasque. Afinal, os autores dessas arbitrariedades não entendem a sua importância.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email