FT diz que candidatura de Lula “é dor de cabeça” para Temer

Jornal britânico Financial Times destaca, nesta quinta-feira (20), que a possibilidade de Lula voltar a disputar a Presidência da República em 2018 é "mais uma dor de cabeça para Michel Temer", que tem enfrentado dificuldades junto à sua base para aprovar a reforma da Previdência, além de vários ministros, e ele próprio, terem sido citados em delações premiadas como beneficiários de propinas; em seus discursos como candidato, Lula "promove seus oito anos no poder, entre 2003 e 2010, quando a economia do Brasil tinha um dos crescimentos mais rápidos do mundo, e ataca o atual governo conservador do presidente Michel Temer"

Jornal britânico Financial Times destaca, nesta quinta-feira (20), que a possibilidade de Lula voltar a disputar a Presidência da República em 2018 é "mais uma dor de cabeça para Michel Temer", que tem enfrentado dificuldades junto à sua base para aprovar a reforma da Previdência, além de vários ministros, e ele próprio, terem sido citados em delações premiadas como beneficiários de propinas; em seus discursos como candidato, Lula "promove seus oito anos no poder, entre 2003 e 2010, quando a economia do Brasil tinha um dos crescimentos mais rápidos do mundo, e ataca o atual governo conservador do presidente Michel Temer"
Jornal britânico Financial Times destaca, nesta quinta-feira (20), que a possibilidade de Lula voltar a disputar a Presidência da República em 2018 é "mais uma dor de cabeça para Michel Temer", que tem enfrentado dificuldades junto à sua base para aprovar a reforma da Previdência, além de vários ministros, e ele próprio, terem sido citados em delações premiadas como beneficiários de propinas; em seus discursos como candidato, Lula "promove seus oito anos no poder, entre 2003 e 2010, quando a economia do Brasil tinha um dos crescimentos mais rápidos do mundo, e ataca o atual governo conservador do presidente Michel Temer" (Foto: Paulo Emílio)

247 - O jornal britânico Financial Times destacou, em reportagem nesta quinta-feira (20), que a possibilidade de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltar a disputar a Presidência da República em 2018 é "mais uma dor de cabeça para Michel Temer", que já tem enfrentado dificuldades junto à sua base para aprovar a reforma da Previdência, além de vários ministros, e ele próprio, terem sido citados em delações premiadas como beneficiários de propinas.

Para o FT, Lula "deu o pontapé inicial no que muitos acreditam que pode se tornar uma das mais notáveis tentativas de retomada política do Brasil". O jornal lembra que, em seus discursos como candidato, como em um vídeo divulgado na semana passada, Lula "promove seus oito anos no poder, entre 2003 e 2010, quando a economia do Brasil tinha um dos crescimentos mais rápidos do mundo, e ataca o atual governo conservador do presidente Michel Temer".

O Financial Times destaca a pesquisa CNT/MDA, que aponta Lula como líder entre os candidatos ao Planalto, e lembra que o petista deixou o governo com 83% de aprovação. Apesar disso, o jornal observa que Lula é investigado e, caso seja condenado na Lava Jato, poderá se tornar inelegível em 2018.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247