Gaspari vê Temer se preparando para guerra

“Dizer que essa é uma carta de rompimento é pouco. Temer pintou-se para a guerra e tornou-se, ao lado do deputado Eduardo Cunha, o principal estímulo ao impedimento da doutora”, afirma o colunista Elio Gaspari; segundo ele, não se pode mais falar que há uma conspiração contra a permanência de Dilma na Presidência: “o vice-presidente assumiu a condição de pretendente ao trono”

“Dizer que essa é uma carta de rompimento é pouco. Temer pintou-se para a guerra e tornou-se, ao lado do deputado Eduardo Cunha, o principal estímulo ao impedimento da doutora”, afirma o colunista Elio Gaspari; segundo ele, não se pode mais falar que há uma conspiração contra a permanência de Dilma na Presidência: “o vice-presidente assumiu a condição de pretendente ao trono”
“Dizer que essa é uma carta de rompimento é pouco. Temer pintou-se para a guerra e tornou-se, ao lado do deputado Eduardo Cunha, o principal estímulo ao impedimento da doutora”, afirma o colunista Elio Gaspari; segundo ele, não se pode mais falar que há uma conspiração contra a permanência de Dilma na Presidência: “o vice-presidente assumiu a condição de pretendente ao trono” (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Para Elio Gaspari, o vice Michel Temer assumiu ontem oficialmente a condição de pretendente ao trono de Dilma Rousseff em sua carta de desabafo:

“Dizer que essa é uma carta de rompimento é pouco. Temer pintou-se para a guerra e tornou-se, ao lado do deputado Eduardo Cunha, o principal estímulo ao impedimento da doutora”.
Ele lembra que já houve caso de vice-presidente (Aureliano Chaves) que, conversando com outra pessoa (o general Ivan Mendes), ameaçou meter a mão na cara do titular (João Batista Figueiredo). Mas ressalta que “carta como a de Temer é coisa que nunca se viu”.

“Depois da carta de Temer, não se pode mais falar que há uma conspiração contra a permanência de Dilma Rousseff na Presidência. O processo para que a Câmara vote sua deposição segue o ritual do regimento, e o vice-presidente da República assumiu a condição de pretendente ao trono”, conclui (leia aqui).

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247