Gentili ataca quem acreditou em sua demissão fake

O apresentador Danilo Gentili mentiu ao dizer que foi demitido do SBT, após a piada feita com o padre Marcelo Rossi, empurrado do palco em SP; um dos alvos foi o cartunista Carlos Latuff, que publicou uma charge de Danilo; "Que otário. Perdeu tempo fazendo charge pq não foi capaz de interpretar texto. O cara é analfabeto funcional", disse Gentili

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O apresentador Danilo Gentili mentiu ao dizer que foi demitido do SBT. O âncora está sendo duramente criticado pela piada que fez com o padre Marcelo Rossi, empurrado do palco no último final de semana em Cachoeira Paulista, interior de São Paulo.

Após repercussão de sua postagem polêmica no Twitter, o apresentador do “The Noite” atacou quem acreditou no comentário. Um dos alvos foi o cartunista Carlos Latuff, que publicou uma charge de Danilo.

"HAHAHUAUAHA. Além de corno é analfabeto. HAHAHAAHAHHAHAH. Que otário. Perdeu tempo fazendo charge pq não foi capaz de interpretar texto. O cara é analfabeto funcional. HAHAHAJHAHHA. Mas sem crise. Vou guardar o desenho como troféu e como prova da burrice do cornão", escreveu o apresentador no Twitter.

Ao fazer piada com a queda do padre Marcelo Rossi. "Tem anjos voando nesse lugar / Por cima do povo em cima do altar”, que é um trecho da música Anjos de Deus, do próprio Marcelo Rossi. 

Um usuário escreveu: "Respeito é legal seu lixo. Merece se fuder muito mesmo".

"Não precisava de deboche , né? Que tal um pouco de respeito?", questionou outra pessoa.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247