Globo escala funcionário de Moro para denfeder Lava Jato

Intitulado “Aspectos éticos da Lava-Jato”, o autor Luciano Benetti Timm é apresentado como professor da FGV-SP, mas não como chefe da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacom), um órgão do ministério da Justiça, subordinado a o ministro Sérgio Moro

(Foto: Foto: Divulgação)

247 - O jornal O Globo publicou nesta terça-feira (18) um artigo em defesa da Lava Jato, esquecendo de avisar que o autor do artido de opinião é, na verdade, funcionário subordinado ao ministro da Justiça, Sérgio Moro, implicado nas denúncias.

Intitulado “Aspectos éticos da Lava-Jato”, o seu autor, Luciano Benetti Timm, é apresentado como professor da FGV-SP, mas não como chefe da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacom), um órgão do ministério da Justiça, subordinado a Moro.

"Se o bem maior era a República e o bem da nação, eticamente não se exigiria outra coisa de um virtuoso que não a de proteger o resultado da Operação Lava-Jato, dentro das regras vigentes; a punição dos envolvidos e sua retirada da vida pública, após o devido processo legal. Que, aliás, foi o que ocorreu, com a prisão de empreiteiros e políticos de diferentes partidos, que, ao que parece, ainda lutam para reverter esse resultado e voltar às velhas práticas no poder", argumentou o autor.


Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247