Haddad ironiza decisão do WhatsApp que limita destinatários: agora?

O WhatsApp informou nesta segunda-feira 21 que passou a limitar para cinco o número de vezes que um usuário pode reenviar um texto, em uma tentativa de combater disseminação de informações falsas e rumores; maior prejudicado nas eleições de outubro por conta de disseminação de fake news, Fernando Haddad ironizou o anúncio dos executivos do aplicativo: "agora?"

Haddad ironiza decisão do WhatsApp que limita destinatários: agora?
Haddad ironiza decisão do WhatsApp que limita destinatários: agora?

247 -  O WhatsApp informou nesta segunda-feira 21 que passou a limitar para cinco o número de vezes que um usuário pode reenviar um texto, em uma tentativa de combater disseminação de informações falsas e rumores. O aplicativo de mensagens foi o principal meio de disseminação de fakenews durante as eleições de outubro, que levou à vitória de Jair Bolsonaro. Denúncias apontaram financiamento ilegal de empresários ao serviço de disparos de mensagens a favor do candidato e que espalhava mentiras do adversário, Fernando Haddad.

Não à toa, o próprio Fernando Haddad ironizou a decisão do WhatsApp nesta segunda, que atinge todo o mundo. "Agora?", indagou o ex-prefeito de São Paulo nas redes socias, ao compartilhar a notícia sobre o tema. Leia mais sobre o assunto na reportagem da Reuters e confira o post de Haddad:

WhatsApp limita reenvios de mensagens a 5 destinatários

JACARTA (Reuters) - O serviço de mensagens do Facebook WhatsApp está globalmente limitando para cinco o número de vezes que um usuário pode reenviar um texto, em uma tentativa de combater disseminação de informações falsas e rumores, afirmaram executivos da companhia nesta segunda-feira.

"Estamos impondo um limite de cinco mensagens em todo o mundo a partir de hoje", disse Victoria Grand, vice-presidente de comunicações do WhatsApp, em evento na capital indonésia.

Anteriormente, um usuário do WhatsApp poderia reenviar uma mensagem para 20 outros usuários ou grupos. O limite de cinco reenvios expande para nível global uma medida que o WhatsApp colocou em prática na Índia em julho, depois da disseminação de rumores em mídias sociais que levaram a assassinatos e tentativas de linchamento.

O WhatsApp, que tem 1,5 bilhão de usuários, está tentando encontrar formas de impedir o uso indevido do aplicativo, em meio a preocupações globais de que a plataforma está sendo usada para disseminar notícias falsas, fotos manipuladas, vídeos fora de contexto e boatos transmitidos por mensagens de áudio.

A encriptação de ponta a ponta do aplicativo permite que grupos de centenas de usuários troquem textos, fotos e vídeo fora do alcance de checadores de fatos ou mesmo da própria plataforma.

O WhatsApp vai lançar uma atualização para ativar o limite a partir desta segunda-feira, afirmou diretor de comunicações do WhatsApp, Carl Woog.

Os usuários de dispositivos Android receberão a atualização primeiro e depois os usuários de aparelhos da Apple terão que atualizar o aplicativo.

Por Fanny Potkin e Jessica Damiana

 

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247