Helena Chagas: PF prepara contra-ataque a mudança na Justiça

A aparente estabilidade que pode ter dado a Michel Temer a troca no comando do Ministério da Justiça pode ser solapada a qualquer momento, avisa a jornalista Helena Chagas, do blog Os Divergentes; "O contra-ataque da PF e de outros investigadores não costuma ser brincadeira de criança. É por aí que muita gente espera, nas próximas horas, novos vazamentos de documentos, depoimentos e até gravações contra Michel Temer. Emoções pela frente", avisa

A aparente estabilidade que pode ter dado a Michel Temer a troca no comando do Ministério da Justiça pode ser solapada a qualquer momento, avisa a jornalista Helena Chagas, do blog Os Divergentes; "O contra-ataque da PF e de outros investigadores não costuma ser brincadeira de criança. É por aí que muita gente espera, nas próximas horas, novos vazamentos de documentos, depoimentos e até gravações contra Michel Temer. Emoções pela frente", avisa
A aparente estabilidade que pode ter dado a Michel Temer a troca no comando do Ministério da Justiça pode ser solapada a qualquer momento, avisa a jornalista Helena Chagas, do blog Os Divergentes; "O contra-ataque da PF e de outros investigadores não costuma ser brincadeira de criança. É por aí que muita gente espera, nas próximas horas, novos vazamentos de documentos, depoimentos e até gravações contra Michel Temer. Emoções pela frente", avisa (Foto: Aquiles Lins)

247 - A jornalista Helena Chagas, do blog Os Divergentes, afirmou nesta segunda-feira, 29, que a troca de Osmar Serraglio por Torquato Jardim no Ministério da Justiça deu alguma sobrevida a Michel Temer. O novo ministro já adiantou que pode mexer no comando da Polícia Federal, com a clara intenção de enfraquecer a operação Lava Jato. 

A aparente estabilidade, diz Chagas, pode ser solapada a qualquer momento com a partir de fatos novos que podem aparecer na investigação do MPF e da Polícia Federal que tem o presidente no alvo."Se o Torquato Jardim tem reconhecida habilidade para tratar com os tribunais, o mesmo não se pode dizer da Polícia Federal. São fortes e insistentes os rumores de substituição do diretor Leandro Daiello, numa operação que visaria a diminuir o ímpeto da Lava Jato, em conjunto com parte do STF e apoio total do Legislativo. O problema é que já vimos esse filme antes, e em quase todos os finais conhecidos a tentativa fracassou, detonada pela reação da opinião pública", diz a jornalista. 

"Mais: o contra-ataque da PF e de outros investigadores não costuma ser brincadeira de criança. É por aí que muita gente espera, nas próximas horas, novos vazamentos de documentos, depoimentos e até gravações contra Michel Temer. Emoções pela frente", avisa. 

Leia na íntegra o texto de Helena Chagas. 

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247