Helena Chagas vê 6 a 5 a favor de Lula no STF

Jornalista Helena Chagas diz que "observadores da Corte Suprema apontam uma tendência de que se reproduza ali, favorecendo Lula, o mesmo placar que seria dado à revisão da orientação sobre a prisão dos condenados na segunda instância: seis a cinco, contra a prisão imediata de Lula após o TRF4, possivelmente com a determinação de que se aguarde uma decisão de recurso no STJ antes de executar a sentença do ex-presidente"

Jornalista Helena Chagas diz que "observadores da Corte Suprema apontam uma tendência de que se reproduza ali, favorecendo Lula, o mesmo placar que seria dado à revisão da orientação sobre a prisão dos condenados na segunda instância: seis a cinco, contra a prisão imediata de Lula após o TRF4, possivelmente com a determinação de que se aguarde uma decisão de recurso no STJ antes de executar a sentença do ex-presidente"
Jornalista Helena Chagas diz que "observadores da Corte Suprema apontam uma tendência de que se reproduza ali, favorecendo Lula, o mesmo placar que seria dado à revisão da orientação sobre a prisão dos condenados na segunda instância: seis a cinco, contra a prisão imediata de Lula após o TRF4, possivelmente com a determinação de que se aguarde uma decisão de recurso no STJ antes de executar a sentença do ex-presidente" (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Jornalista Helena Chagas diz que, "ao se ver acuada pelos colegas, percebendo que seria forçada a colocar em pauta a rediscussão da prisão após a segunda instância, a presidente do STF, Cármen Lúcia, antecipou-se e marcou para amanhã a votação do habeas corpus do ex-presidente Lula". "

Ela  busca, antes de tudo, preservar a decisão anterior do tribunal e evitar a mudança de orientação que beneficiaria não apenas Lula, mas a torcida política do Flamengo. Com isso, porém, constrange seus colegas, que preferiam decidir o assunto em tese, e não corporificado no ex-presidente e atual líder das pesquisas", afirma.

Segundo Helena, "o resultado dessa votação no plenário é considerado incerto por alguns, mas observadores da Corte Suprema apontam uma tendência de que se reproduza ali, favorecendo Lula, o mesmo placar que seria dado à revisão da orientação sobre a prisão dos condenados na segunda instância: seis a cinco, contra a prisão imediata de Lula após o TRF4, possivelmente com a determinação de que se aguarde uma decisão de recurso no STJ antes de executar a sentença do ex-presidente".

Leia a íntegra no site Os Divergentes

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247