'Houve um gabinete do ódio da Globo contra o Lula', diz Rodrigo Vianna

O jornalista Rodrigo Vianna, da TV 247, comentou o artigo deste sábado de Ascânio Seleme, do jornal O Globo, que levanta uma bandeira branca ao PT e ao ex-presidente Lula

Rodrigo Vianna, irmãos Marinho e Lula
Rodrigo Vianna, irmãos Marinho e Lula (Foto: Brasil247 | Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista Rodrigo Vianna, da TV 247, disse neste domingo (12) que a Globo praticou o ódio contra o ex-presidente Lula. Para Vianna, a frase 'ódio dirigido ao partido não faz mais sentido' do artigo de Seleme é uma confissão do que fez a Globo ao longo de todo o processo de perseguição contra Lula.

Rodrigo Vianna ironizou também a narrativa da Rede Globo de tentar emplacar Lula como o chefe de uma suposta quadrilha milionária. "'O ódio não serve mais' quer dizer que antes o ódio servia. Ele abre o artigo com essa frase que, para mim, é uma confissão. 'O ódio agora não serve mais', então serviu, é ódio o que eles praticaram. Houve um gabinete de ódio da Globo. Vocês lembram do Jornal Nacional por dois anos com aquele tubo de petróleo com dólar brotando de dentro do tubo? É aquilo que o Haddad falou no Roda Viva. Teve corrupção? Teve. Tiveram diretores da Petrobras que se corromperam, devolveram dinheiro até, isso ninguém pode negar. Agora o chefe da quadrilha, o Lula, o chefe dessa quadrilha milionária, ganhou como prêmio um apartamento que ele nunca usou? Não faz o menor sentido essa narrativa. Eles tomaram a decisão de condenar e depois colaram alguma coisa. O Globo foi parceiro desde o começo".

Inscreva-se na TV 247 e assista à entrevista na íntegra:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email