Igreja Universal bomba no Twitter após denúncia de corrupção exposta pelo Jornal Nacional

O Ministério Público apontou que a Igreja de Edir Macedo seria usada para lavagem de dinheiro na Prefeitura do Rio

(Foto: Alan Santos/Presidência da República/Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Fórum - O termo “Igreja Universal” foi parar nos assuntos do momento do Twitter neste sábado (12) após a TV Globo revelar documentos do Ministério Público do Rio de Janeiro que apontam possível utilização da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) como instrumento de lavagem de dinheiro por parte do prefeito Marcelo Crivella, bispo licenciado da IURD e sobrinho de Edir Macedo – líder da igreja e dono da TV Record.

Segundo reportagem exibida no telejornal, o MP afirma em documento enviado à Justiça que encontrou indícios de “bilionárias movimentações atípicas” da Igreja Universal do Reino de Deus e apontou que seria “verossímil concluir que a entidade religiosa está sendo utilizada como instrumento para lavagem de dinheiro fruto da endêmica corrupção instalada na alta cúpula da administração municipal”.

O montante giraria em torno de R$ 5,9 bilhões.

A notícia repercutiu com força nas rede sociais e fez com que o nome da Iurd ganhasse destaque no Twitter. “SEIS BILHÕES! A igreja universal lavou SEIS BILHÕES para o Crivella! A gente sabia da tragédia que é essa prefeitura, mas nessa proporção era inimaginável. Vamos ver os eleitores do Rio se mobilizando contra a corrupção? Ou vão guardar a indignação dentro da Bíblia?”, escreveu a comunicadora Lana de Holanda.

“A Igreja Universal foi criada para lavagem de dinheiro, a religião é só fachada”, disse ainda o jornalista Ricardo Pereira. “Tem muita gente simples e honesta que frequenta os cultos da Universal. O crime está em transformar a religiosidade do povo brasileiro em uma forma de ganhar dinheiro. A fé pode ser bonita e positiva, mas ela tem sido usada como meio para a lavagem cerebral e lavagem de dinheiro”, completou.

Confira a repercussão nas redes:

 

 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email