Josias: Marta cospe no prato em que comeu

Jornalista Josias de Souza criticou nesta quinta-feira, 9, a senadora Marta Suplicy, por ela ter afirmado que não vale mais a pena estar no Congresso Nacional; "Ao insinuar que deixa o Senado por vontade própria, não por falta de votos, Marta passa a impressão de que cospe num prato em que já não pode comer. Uma autocrítica soaria mais dignificante do que a crítica. Não restituiria os votos, mas ajudaria a entender os motivos que levaram o eleitor a exclui-la da mesa", disse Josias

Josias: Marta cospe no prato em que comeu
Josias: Marta cospe no prato em que comeu
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista Josias de Souza criticou nesta quinta-feira, 9, a senadora Marta Suplicy, por ter afirmado que não vale mais a pena estar no Congresso Nacional. 

"Ao insinuar que deixa o Senado por vontade própria, não por falta de votos, Marta passa a impressão de que cospe num prato em que já não pode comer. Uma autocrítica soaria mais dignificante do que a crítica. Não restituiria os votos, mas ajudaria a entender os motivos que levaram o eleitor a exclui-la da mesa", disse Josias. 

Em declaração ao jornalista Matheus Lara, Marta Suplicy fez críticas ao Congresso. ''…Não tenho mais vontade de fazer esse tipo de trabalho porque lá [no Congresso], metade do tempo você passa tentando entender projetos que não estão claros, tentando barrar retrocessos, tentando achar espaço para se posicionar, vendo projetos mais ideológicos do que a favor do Brasil. Não vale mais a pena estar lá. Quero fazer minha parte na sociedade civil. Posso contribuir mais''", disse a senadora. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247