Kennedy: Governo não vai permitir corte no Bolsa Família

Colunista Kennedy Alencar destaca que corte R$ 10 bilhões sugerido pelo deputado Ricardo Barros (PP-PR) representa uma tesourada de 35% naquele que é considerado o principal programa social do governo: "Se Barros não mudar de ideia, o governo patrocinará uma emenda ao Orçamento de 2016 para garantir o programa na íntegra. É uma questão de honra para a presidente Dilma", diz 

Colunista Kennedy Alencar destaca que corte R$ 10 bilhões sugerido pelo deputado Ricardo Barros (PP-PR) representa uma tesourada de 35% naquele que é considerado o principal programa social do governo: "Se Barros não mudar de ideia, o governo patrocinará uma emenda ao Orçamento de 2016 para garantir o programa na íntegra. É uma questão de honra para a presidente Dilma", diz 
Colunista Kennedy Alencar destaca que corte R$ 10 bilhões sugerido pelo deputado Ricardo Barros (PP-PR) representa uma tesourada de 35% naquele que é considerado o principal programa social do governo: "Se Barros não mudar de ideia, o governo patrocinará uma emenda ao Orçamento de 2016 para garantir o programa na íntegra. É uma questão de honra para a presidente Dilma", diz  (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governo não permitirá que o Bolsa Família sofra um corte R$ 10 bilhões no ano que vem, como foi proposto pelo relator da lei orçamentária de 2016, deputado Ricardo Barros (PP-PR). É o que afirma o colunista Kennedy Alencar, destacando que o valor sugerido por Barros representa uma tesourada de 35% naquele que é considerado o principal programa social do governo.

“Se Barros não mudar de ideia, o governo patrocinará uma emenda ao Orçamento de 2016 para garantir o programa na íntegra.

É uma questão de honra para a presidente Dilma Rousseff manter o Bolsa Família intocado, já que teve de cortar outros programas sociais”, acrescenta (leia aqui).

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email