Kotscho: Justiça fecha cerco a Lula, Dilma e PT. Nos outros partidos só tem inocentes?

"Nesta quinta-feira, o ministro Edson Fachin, relator das ações da Lava Jato no STF, mandou para a Justiça Federal de Brasília nova denúncia contra Lula, e agora também Dilma, acusados pelo ex-procurador geral Rodrigo Janot do desvio de R$ 1,4 bilhão na Petrobras, no BNDES e no Ministério do Planejamento", reforça o jornalista Ricardo Kotscho; "Sobre os presidenciáveis e políticos de outros partidos, acusados de receber propinas nas centenas de delações da Odebrecht e da JBS, nenhuma palavra"; "Tirando os petistas, serão os outros todos inocentes?", questiona

"Nesta quinta-feira, o ministro Edson Fachin, relator das ações da Lava Jato no STF, mandou para a Justiça Federal de Brasília nova denúncia contra Lula, e agora também Dilma, acusados pelo ex-procurador geral Rodrigo Janot do desvio de R$ 1,4 bilhão na Petrobras, no BNDES e no Ministério do Planejamento", reforça o jornalista Ricardo Kotscho; "Sobre os presidenciáveis e políticos de outros partidos, acusados de receber propinas nas centenas de delações da Odebrecht e da JBS, nenhuma palavra"; "Tirando os petistas, serão os outros todos inocentes?", questiona
"Nesta quinta-feira, o ministro Edson Fachin, relator das ações da Lava Jato no STF, mandou para a Justiça Federal de Brasília nova denúncia contra Lula, e agora também Dilma, acusados pelo ex-procurador geral Rodrigo Janot do desvio de R$ 1,4 bilhão na Petrobras, no BNDES e no Ministério do Planejamento", reforça o jornalista Ricardo Kotscho; "Sobre os presidenciáveis e políticos de outros partidos, acusados de receber propinas nas centenas de delações da Odebrecht e da JBS, nenhuma palavra"; "Tirando os petistas, serão os outros todos inocentes?", questiona (Foto: Leonardo Lucena)

247 - "À medida em que se aproximam as eleições, mais a Justiça em todas as instâncias fecha o cerco aos ex-presidentes Lula e Dilma, aos ex-ministros Antonio Palocci e Guido Mantega, e outras lideranças do PT, como aconteceu na semana passada com Jaques Wagner", diz o jornalista Ricardo Kotscho.

Segundo o blogueiro, "quando quer, dependendo do réu, o STF é ligeiro". "Nesta quinta-feira, o ministro Edson Fachin, relator das ações da Lava Jato no STF, mandou para a Justiça Federal de Brasília nova denúncia contra Lula, e agora também Dilma, acusados pelo ex-procurador geral Rodrigo Janot do desvio de R$ 1,4 bilhão na Petrobras, no BNDES e no Ministério do Planejamento", diz.

"Sobre os presidenciáveis e políticos de outros partidos, acusados de receber propinas nas centenas de delações da Odebrecht e da JBS, nenhuma palavra". "Tirando os petistas, serão os outros todos inocentes?", questiona.

Leia a íntegra no Balaio do Kotscho

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247