Lava Jato quer devassa em contratos de publicidade

Produtoras serão incentivadas pela força-tarefa do procurador Carlos Fernando Lima a fazer delação premiada, para indicar pagamentos suspeitos e reduzir suas penas; uma delas é a Conspiração Filmes, que pertence a Andrucha Waddington, marido da Fernanda Torres; uma das principais produtoras de conteúdo para a Globo e canais como o GNT, a Conspiração Filmes mantinha contratos com duas firmas de fachada controladas pelo ex-deputado André Vargas e seu irmão

Produtoras serão incentivadas pela força-tarefa do procurador Carlos Fernando Lima a fazer delação premiada, para indicar pagamentos suspeitos e reduzir suas penas; uma delas é a Conspiração Filmes, que pertence a Andrucha Waddington, marido da Fernanda Torres; uma das principais produtoras de conteúdo para a Globo e canais como o GNT, a Conspiração Filmes mantinha contratos com duas firmas de fachada controladas pelo ex-deputado André Vargas e seu irmão
Produtoras serão incentivadas pela força-tarefa do procurador Carlos Fernando Lima a fazer delação premiada, para indicar pagamentos suspeitos e reduzir suas penas; uma delas é a Conspiração Filmes, que pertence a Andrucha Waddington, marido da Fernanda Torres; uma das principais produtoras de conteúdo para a Globo e canais como o GNT, a Conspiração Filmes mantinha contratos com duas firmas de fachada controladas pelo ex-deputado André Vargas e seu irmão (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A força-tarefa da Operação Lava Jato, do procurador Carlos Fernando Lima, chegou aos contratos de publicidade, com objetivo de incentivar produtoras a fazer delação premiada.

Os procuradores visam rastrear pagamento suspeitos em negócios milionários de propaganda do governo federal para firmas de fachada ligadas a políticos.

Entre as produtoras investigadas estão a Conspiração Filmes, que pertence a Andrucha Waddington, marido da Fernanda Torres.

Uma das principais produtoras de conteúdo para a Globo e canais como o GNT, a Conspiração Filmes mantinha contratos com duas firmas de fachada controladas pelo ex-deputado André Vargas e seu irmão (LSI Solução e Serviços Empresariais e Limiar Consultoria e Assessoria em Comunicação). Vargas foi preso nesta sexta-feira em nova fase da Lava Jato.

Leia aqui reportagem de Fausto Macedo sobre o assunto.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247