Lira e Pacheco patrocinam pedalada fiscal com precatórios, diz Kennedy Alencar

O jornalista diz que o senador Rodrigo Pacheco (DEM) e o deputado federal Arthur Lira (PP), “junto com Paulo Guedes, cometeram mais um crime de responsabilidade, pois são cúmplices contumazes do genocida”

(Foto: Felipe L. Gonçalves/Brasil247 | ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Segundo o jornalista Kennedy Alencar os presidentes do Senado e da Câmara dos Deputados, respectivamente, o senador Rodrigo Pacheco (DEM) e o deputado federal Arthur Lira (PP), patrocinaram “uma pedalada fiscal com precatórios”, pois são “cúmplices contumazes” com Jair Bolsonaro.

“O moderado Rodrigo Pacheco patrocinou com Arthur Lira uma pedalada fiscal com precatórios. Junto com Paulo Guedes [ministro da Economia], os dois cometeram mais um crime de responsabilidade, pois são cúmplices contumazes do genocida”, escreveu o jornalista no Twitter.

Pacheco e Lira propuseram um limite de R$ 40 bilhões para o pagamento dos precatórios em 2022, após se reunirem com Guedes para debater uma alternativa ao pagamento de aproximadamente R$ 89 bilhões de dívidas transitadas em julgado com a União.

Lira também informou que vai instalar ainda hoje a comissão especial que debater a PEC dos Precatórios. A PEC teve sua admissibilidade aprovada na semana passada e pode sofrer modificações no colegiado.

PUBLICIDADE

O texto encaminhado pelo governo previa o parcelamento da dívida. Lira e Pacheco propuseram que seja estabelecido um teto de R$ 40 bilhões – que equivale ao valor destinado aos precatórios em 2016, quando entrou em vigor a emenda constitucional que estabeleceu o teto de gastos públicos.

Com informações da Agência Câmara.

PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email