Luís Costa Pinto: Janot faz avacalhação institucional

"Cretino megalômano é descoberto, crê que um país inteiro é habitado por néscios, encontra eco em setores da sociedade e da mídia e tenta deletar seu prontuário às custas da biografia política de uma liderança histórica. Síntese espantosa, deprimente, da avacalhação institucional que vivemos", escreve o jornalista

"Cretino megalômano é descoberto, crê que um país inteiro é habitado por néscios, encontra eco em setores da sociedade e da mídia e tenta deletar seu prontuário às custas da biografia política de uma liderança histórica. Síntese espantosa, deprimente, da avacalhação institucional que vivemos", escreve o jornalista
"Cretino megalômano é descoberto, crê que um país inteiro é habitado por néscios, encontra eco em setores da sociedade e da mídia e tenta deletar seu prontuário às custas da biografia política de uma liderança histórica. Síntese espantosa, deprimente, da avacalhação institucional que vivemos", escreve o jornalista (Foto: Gisele Federicce)

247 - "Cretino megalômano é descoberto, crê que um país inteiro é habitado por néscios, encontra eco em setores da sociedade e da mídia e tenta deletar seu prontuário às custas da biografia política de uma liderança histórica. Síntese espantosa, deprimente, da avacalhação institucional que vivemos", postou em seu Facebook o jornalista Luís Costa Pinto.

Nos últimos dois dias, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentou duas denúncias envolvendo o ex-presidente Lula. A primeira, nesta terça, por formação de quadrilha, acusado de receber dinheiro de propina por meio do PT.

Na segunda, nesta quarta-feira 6, Lula é acusado de obstrução de Justiça, porque seria nomeado a ministro da Casa Civil no governo Dilma em 2015. Numa situação idêntica, porém, o Supremo Tribunal Federal avalizou a nomeação de Moreira Franco como ministro do governo Temer.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247