Lula assume liderança de engajamento no Facebook

O engajamento com o ex-presidente Lula no Facebook vem crescendo de maneira acelerada nos últimos três meses, ultrapassando o de todos os pré-candidatos, segundo dados da pesquisa da AJA Solutions; a informação é do site Os Divergentes; de maio até o final de julho, o total de curtidas, reações, compartilhamentos e comentários em postagens com a página LulaOficial chegou à marca de 15 milhões; em julho, o engajamento com a página do ex-presidente passou de 5,6 milhões, um crescimento de 12,57% em relação a maio

Lula assume liderança de engajamento no Facebook
Lula assume liderança de engajamento no Facebook
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O engajamento com o ex-presidente Lula no Facebook vem crescendo de maneira acelerada nos últimos três meses, ultrapassando o de todos os pré-candidatos, segundo dados da pesquisa da AJA Solutions. A informação é do site Os Divergentes. De maio até o final de julho, o total de curtidas, reações, compartilhamentos e comentários em postagens com a página LulaOficial chegou à marca de 15 milhões. Em julho, o engajamento com a página do ex-presidente passou de 5,6 milhões, um crescimento de 12,57% em relação a maio.

Na comparação com o ex-presidente, o deputado Jair Bolsonaro vem perdendo a guerra da comunicação na maior rede social do mundo. Em maio, o engajamento com sua página superava a de Lula, mas a falta de ritmo fez com que o ex-capitão do exército perdesse a liderança, amargando o número 4,5 milhões, 1 milhão a menos do que a página do ex-presidente.

O desempenho do perfil @LulaOficial no Twitter oscilou em julho, depois de bater recorde no fatídico domingo, dia 8, em que ele se teve o não cumprimento judicial de seu habeas corpus.

Lula fechou o mês com uma fatia de 16,9% de relevância e visibilidade (R&V) no Twitter, pouco maior que a do fim de junho (16%). Já Bolsonaro recuperou sua fatia de (R&V) na terceira semana de julho, que voltou a cair entre 20-27 julho (27%), mas ainda está acima do que era no fim de junho (22%).

"As métricas também indicam que a visibilidade de outros candidatos têm crescido, e isso acaba por dividir a atenção dos internautas de maneira mais uniforme, ameaçando grandes percentuais de predominância. É de destacar ainda que a limpeza que o Twitter fez para eliminar perfis inativos e falsos afetou todos os candidatos. Ainda assim, Lula fechou julho com 20,5 mil seguidores a mais, enquanto Bolsonaro obteve apenas 240 a mais. O número de seguidores não significa eleitores, porque as pessoas podem seguir por curiosidade ou estratégia, por exemplo, mas o seu aumento significa que mais pessoas estão interessadas na mensagem do candidato. Especialmente em ambiente de faxina, um aumento no número de seguidores está diretamente ligado à melhor qualidade da audiência.

Entre os demais políticos que tem boas posições nas pesquisas de intenção de voto, Marina Silva (Rede) teve o melhor desempenho no Facebook na comparação com Geraldo Alckmin (PSDB) e Ciro Gomes (PDT). O engajamento com o perfil dela cresceu 154% entre maio e julho, mas ainda assim, o total de curtidas, reações, compartilhamentos e comentários ficou em modestos 653 mil em julho."

Leia mais aqui

 

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247