Marina: Marco da Internet se torna refém do ‘Blocão’

Ex-senadora e aliada de Eduardo Campos (PSB) diz que o acesso e uso democrático da internet fica sob ameaça: depende, como vários outras questões estratégicas, de uma governabilidade torta, feita com distribuição de cargos e verbas, emendas e ministérios; ela convoca população para “evitar que o exacerbado desejo de controle suplante a democracia”

Ex-senadora e aliada de Eduardo Campos (PSB) diz que o acesso e uso democrático da internet fica sob ameaça: depende, como vários outras questões estratégicas, de uma governabilidade torta, feita com distribuição de cargos e verbas, emendas e ministérios; ela convoca população para “evitar que o exacerbado desejo de controle suplante a democracia”
Ex-senadora e aliada de Eduardo Campos (PSB) diz que o acesso e uso democrático da internet fica sob ameaça: depende, como vários outras questões estratégicas, de uma governabilidade torta, feita com distribuição de cargos e verbas, emendas e ministérios; ela convoca população para “evitar que o exacerbado desejo de controle suplante a democracia” (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A ex-senadora Marina Silva, aliada do presidenciável Eduardo Campos (PSB) diz que o marco civil da internet se tornou refém da rebelião do chamado ‘blocão’ contra o governo.

Segundo ela, o acesso e uso democrático da internet fica sob ameaça: “depende, como vários outras questões estratégicas, de uma governabilidade torta, feita com distribuição de cargos e verbas, emendas e ministérios”.

Marina lembra a campanha de assinaturas iniciada pelo compositor Gilberto Gil, ex-ministro da Cultura, para trazer o projeto de volta à pauta da Câmara e convoca a população a entrar no debate, “para evitar que o exacerbado desejo de controle suplante a democracia” (leia aqui).

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email