Mário Magalhães: caminho para derrotar Bolsonaro é óbvio

"As nuvens se descortinam assim: o candidato de Lula é o favorito para liderar o primeiro turno em 7 de outubro – ele próprio, se a Justiça permitir, ou provavelmente Haddad, com Manuela D’Ávila, do PC do B, como vice. O petista se confrontaria com quem prevalecesse na iminente carnificina entre Bolsonaro e Alckmin", avalia o jornalista Mário Magalhães, no The Intercept

Mário Magalhães: caminho para derrotar Bolsonaro é óbvio
Mário Magalhães: caminho para derrotar Bolsonaro é óbvio (Foto: Divulgação | Ricardo Stuckert/Agencia PT - 15.set.2016)

247 - O jornalista Mário Magalhães escreveu nesta quarta-feira, 8, uma carta para o futuro, onde ele argumenta que o caminho mais seguro para derrotar o candidato da extrema-direita Jair Bolsonaro (PSL) é óbvio, mas há quem prefira flertar com o apocalipse.

Leia um trecho do texto, publicado no The Intercept:

"Aí no seu tempo, seu Futuro, talvez meu vaticínio se revele desmiolado. Aqui no meu, as nuvens se descortinam assim: o candidato de Lula é o favorito para liderar o primeiro turno em 7 de outubro – ele próprio, se a Justiça permitir, ou provavelmente Haddad, com Manuela D’Ávila, do PC do B, como vice. O petista se confrontaria com quem prevalecesse na iminente carnificina entre Bolsonaro e Alckmin.

Para Lula e Haddad, seria preferível encarar Bolsonaro. O último round com Alckmin seria mais renhido, porque os seguidores do deputado sufragariam em peso o oponente do PT. Contra o candidato da direita babona de gravata, uma parte do eleitorado tucano iria de Lula.

O raciocínio se aplica a Alckmin, que ganharia votos lulistas para impedir a ascensão de um governante fascista. O pior cenário para o ex-governador seria o quinto cabo de guerra com o PT: nas últimas quatro eleições, o PSDB estrepou-se."

Leia o texto na íntegra.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247