Mello Franco: derrota de Crivella põe um freio em projeto da Igreja Universal

Para o jornalista Bernardo Mello Franco, a derrota de Marcelo Crivella na disputa pela Prefeitura do Rio de Janeiro “impôs um freio ao plano de poder da Igreja Universal”

Bernardo Mello Franco e Marcelo Crivella
Bernardo Mello Franco e Marcelo Crivella (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista Bernardo Mello Franco observa em sua coluna desta segunda-feira (30), no jornal O Globo, que a derrota de Marcelo Crivella na disputa pela Prefeitura do Rio de Janeiro “impôs um freio ao plano de poder da Igreja Universal”.

“Crivella se elegeu em 2016 com o discurso de que governaria para todos. Foi uma das muitas promessas que ele não cumpriu. O dublê de bispo e prefeito favoreceu abertamente seu grupo religioso. Transformou a administração municipal em guichê da Universal”, ressalta o jornalista.

Para Mello Franco, “a agenda reacionária tinha um objetivo claro: esconder o abandono da prefeitura. Enquanto Crivella pregava, a máquina pública deixou de funcionar. Aos poucos, a população percebeu o truque. Ele se tornou o prefeito mais impopular em décadas — uma façanha de proporções bíblicas, dado o histórico da cidade”.

“Em busca da reeleição, o bispo praticou seu ato final de oportunismo. Ex-ministro de Dilma, ele tentou pegar carona na popularidade de Bolsonaro. Apesar do apoio do capitão, recebeu a menor votação entre todos os candidatos que já disputaram um segundo turno no Rio”, avalia.

“Ontem Eduardo Paes anunciou o fim do governo “mais preconceituoso” que já passou por aqui. A vitória esmagadora do ex-prefeito teve um quê de exorcismo. No futuro, 2020 será lembrado como o ano em que os cariocas se libertaram de Crivella”, finaliza Mello Franco. 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247