Mello Franco: Jucá poderia começar por esclarecer seu diálogo com Machado

Ao comentar as recentes tentativas do senador Romero Jucá de fazer comparações históricas para defender sua tentativa de mudar a Constituição para blindar os presidentes da Câmara e do Senado de investigações, o colunista Bernardo Mello Franco sugere que o peemedebista comece explicando seu famoso diálogo com Sérgio Machado; "O líder do governo Temer poderia esclarecer, por exemplo, por que defendeu o impeachment como a única saída para 'estancar a sangria'. Ele também teria a chance de explicar como funcionaria um acordo nacional 'com o Supremo, com tudo',", escreve o jornalista

Romero Jucá e Bernardo mello Franco
Romero Jucá e Bernardo mello Franco (Foto: Giuliana Miranda)

247 - Ao comentar as recentes tentativas do senador Romero Jucá de fazer comparações históricas para defender sua tentativa de mudar a Constituição para blindar os presidentes da Câmara e do Senado de investigações, o colunista Bernardo Mello Franco sugere que o peemedebista comece explicando seu famoso diálogo com Sérgio Machado. "O líder do governo Temer poderia esclarecer, por exemplo, por que defendeu o impeachment como a única saída para 'estancar a sangria'. Ele também teria a chance de explicar como funcionaria um acordo nacional 'com o Supremo, com tudo',", escreve o jornalista.

"Como candidato a historiador, Jucá é um grande presidente do PMDB. Se ele estiver mesmo interessado no ofício, poderia começar com um tema mais contemporâneo: seu famoso diálogo com Sérgio Machado.

O líder do governo Temer poderia esclarecer, por exemplo, por que defendeu o impeachment como a única saída para "estancar a sangria". Ele também teria a chance de explicar como funcionaria um acordo nacional "com o Supremo, com tudo".

Na tribuna, o senador preferiu deixar essa aula para depois. 'Nós só vamos comentar isso no processo. Não vou comentar aqui, porque investigação se faz nos autos", desconversou."

Ao vivo na TV 247 Youtube 247