Mello Franco: sessão do TSE será lembrada como interferência indevida nas eleições

O jornalista Bernardo Mello Franco afirma que o impacto político da decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) não será lembrado como algo meramente processual; ele diz: "concorde-se ou não com o resultado, a sessão do TSE será lembrada como a maior interferência do Judiciário numa sucessão presidencial desde o fim da ditadura"

Mello Franco: sessão do TSE será lembrada como interferência indevida nas eleições
Mello Franco: sessão do TSE será lembrada como interferência indevida nas eleições

247 - O jornalista Bernardo Mello Franco afirma que o impacto político da decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) não será lembrado como algo meramente processual. Ele diz: "concorde-se ou não com o resultado, a sessão do TSE será lembrada como a maior interferência do Judiciário numa sucessão presidencial desde o fim da ditadura". 

Publicado no Jornal O Globo, o artigo de Mello Franco destaca os bastidores da sessão e as reações da defesa de Lula: "o advogado Luiz Fernando Casagrande protestou. Ele lembrou que há quatro anos um candidato morreu, e seu partido continuou no horário eleitoral enquanto não anunciava a substituta. Cassar o tempo dos petistas, como propôs Barroso, só reforçaria a tese de perseguição judicial. Os ministros pensaram melhor e decidiram recuar. Horas depois, foi ao ar o primeiro programa do PT, já estrelado por Fernando Haddad."

O jornalista ainda sublinha: "o episódio ganha importância por outro detalhe. Ao contestar a punição extra, o advogado jogou a toalha sobre o essencial. 'O PT se rende à decisão', disse, referindo-se ao veto à candidatura. 'Nós perdemos hoje aqui. Lula está fora. Não pode mais aparecer como candidato a presidente', acrescentou."

 

 

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247