Merval anuncia: vem aí o acordão da anistia aos políticos

"É provável que seja apresentado amanhã um projeto de lei criminalizando o Caixa 2 nas campanhas eleitorais, com o apoio de todas as legendas atuantes no Congresso, com a possível exceção do PSOL e da Rede", diz o colunista Merval Pereira, que aponta ainda uma versão do projeto com anistia a todos os crimes do passado; o risco, ele próprio admite, é que os deputados passem a impressão de agir em causa própria para "estancar essa sangria", como apontou o senador Romero Jucá (PMDB-RR)

"É provável que seja apresentado amanhã um projeto de lei criminalizando o Caixa 2 nas campanhas eleitorais, com o apoio de todas as legendas atuantes no Congresso, com a possível exceção do PSOL e da Rede", diz o colunista Merval Pereira, que aponta ainda uma versão do projeto com anistia a todos os crimes do passado; o risco, ele próprio admite, é que os deputados passem a impressão de agir em causa própria para "estancar essa sangria", como apontou o senador Romero Jucá (PMDB-RR)
"É provável que seja apresentado amanhã um projeto de lei criminalizando o Caixa 2 nas campanhas eleitorais, com o apoio de todas as legendas atuantes no Congresso, com a possível exceção do PSOL e da Rede", diz o colunista Merval Pereira, que aponta ainda uma versão do projeto com anistia a todos os crimes do passado; o risco, ele próprio admite, é que os deputados passem a impressão de agir em causa própria para "estancar essa sangria", como apontou o senador Romero Jucá (PMDB-RR) (Foto: Leonardo Attuch)

247 – "É provável que seja apresentado amanhã um projeto de lei criminalizando o Caixa 2 nas campanhas eleitorais, com o apoio de todas as legendas atuantes no Congresso, com a possível exceção do PSOL e da Rede", diz o colunista Merval Pereira, no artigo Por baixo dos panos.

"A base do projeto é a medida 8 de combate à corrupção apresentada pelo Ministério Público de Curitiba sob o título “Responsabilização dos partidos políticos e criminalização do caixa 2”. Há duas versões do texto: uma que anistia explicitamente todos os crimes eleitorais cometidos anteriormente; e uma segunda, que tem mais chance de ter o consenso, que criminaliza o Caixa 2 para encerrar a discussão sobre se esse financiamento por fora da legislação eleitoral é ou não crime passível de punição mais rigorosa", diz ele.

O risco, ele próprio admite, é que os deputados passem a impressão de agir em causa própria para "estancar essa sangria", como apontou o senador Romero Jucá (PMDB-RR). "Ficarão suspeitos de estarem agindo para proteção mútua, conforme conversa gravada do senador Romero Jucá com o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado."

Eis o diálogo:  

Machado

Rapaz, a solução mais fácil era botar o Michel (Temer).

Jucá

(concordando) Só o Renan que está contra essa p****. Porque não gosta do Michel, porque o Michel é Eduardo Cunha. Gente, esquece o Eduardo Cunha, o Eduardo Cunha está morto, p****.

Machado

É um acordo, botar o Michel, num grande acordo nacional.

Jucá

Com o Supremo, com tudo.

Machado 

Com tudo, aí parava tudo.

Jucá 

É. Delimitava onde está, pronto.

Machado

Parava tudo. Ou faz isso... 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247