Merval faz contagem regressiva para inabilitar Lula

Colunista deixa claro que eventual condenação de Lula é parte de uma engrenagem política, comandada pela Globo, que visa deixar o ex-presidente fora da disputa presidencial de 2018; Lula lidera todas as pesquisas, mas a Globo quer cassá-lo porque teme perder privilégios e também que ele enfrente interesses econômicos defendidos pela família Marinho, como a entrega do pré-sal a grupos estrangeiros; "A partir de hoje, passa a contar o prazo para que uma eventual decisão contrária ao ex-presidente Lula o torne inelegível pela Lei da Ficha Limpa, que determina que pessoas condenadas por um colegiado não podem se candidatar a cargos eletivos", comemora Merval em seu texto

Lula e Merval Pereira
Lula e Merval Pereira (Foto: Giuliana Miranda)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O colunista Merval Pereira usou sua coluna desta quarta-feira em O Globo para manifestar uma espécie de contagem regressiva pela inabilitação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para as eleições de 2018. 

Líder em todas as pesquisas, Lula nunca agradou à Rede Globo, que teme perder privilégios e também que ele enfrente interesses econômicos defendidos pela família Marinho, como a entrega do pré-sal a grupos estrangeiros.

"A partir de hoje, passa a contar o prazo para que uma eventual decisão contrária ao ex-presidente Lula o torne inelegível pela Lei da Ficha Limpa, que determina que pessoas condenadas por um colegiado não podem se candidatar a cargos eletivos", comemora Merval.

Confira abaixo alguns trechos da coluna de Merval:

O ex-presidente Lula chega hoje diante do juiz Sergio Moro em Curitiba com uma série de derrotas em recursos ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) e com um ambiente político francamente desfavorável. A reação das forças policiais contra os militantes que tentaram desobedecer a ordem judicial de não acampar nas imediações do local onde se dará a audiência colocou a opinião pública clocal contra Lula e seus seguidores.

Encerrado o interrogatório, na suposição de que nada de anormal ocorrerá que determine uma decisão radical por parte do juiz Sergio Moro, a decisão sobre a condenação ou não de Lula no processo sobre o trípelx do Guarujá sairá em 20 a 30 dias.

Finda a instrução, e se não houver mais provas a serem produzidas, as partes apresentam ao juiz por escrito suas “alegações finais”, primeiro o Ministério Público em prazo de cinco dias e, em seguida, a defesa, que tem tambémm cinco dias. Depois dessas “alegações finais” é que o juiz dá sua sentença, em um prazo de dez dias.

Tudo indica que a decisão de Sergio Moro deve sair antes do fim deste mês levando, em caso de condenação, a defesa do ex-presidente Lula a recorrer ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região. O tempo médio de uma ação no TR$-4 tem sido de um ano e um mês, o menor tempo entre todos os TRFs.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247