Mesmo pelo buraco da fechadura, Lula terá peso enorme nas eleições, diz filósofo

Em artigo nesta sexta-feira (13) no jornal francês Libération, o filósofo Diogo Sardinha faz uma análise virulenta da prisão de Lula e do ódio da "elite branca" dirigido a ele e ao PT; o filósofo afirma que o Brasil vive um impasse. "E se sabemos como sair (desta situação) com dignidade – pelo respeito às regras da democracia participativa, já degradada – , ninguém sabe se esta via ainda se encontra aberta"

Em artigo nesta sexta-feira (13) no jornal francês Libération, o filósofo Diogo Sardinha faz uma análise virulenta da prisão de Lula e do ódio da "elite branca" dirigido a ele e ao PT; o filósofo afirma que o Brasil vive um impasse. "E se sabemos como sair (desta situação) com dignidade – pelo respeito às regras da democracia participativa, já degradada – , ninguém sabe se esta via ainda se encontra aberta"
Em artigo nesta sexta-feira (13) no jornal francês Libération, o filósofo Diogo Sardinha faz uma análise virulenta da prisão de Lula e do ódio da "elite branca" dirigido a ele e ao PT; o filósofo afirma que o Brasil vive um impasse. "E se sabemos como sair (desta situação) com dignidade – pelo respeito às regras da democracia participativa, já degradada – , ninguém sabe se esta via ainda se encontra aberta" (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Paloma Varón, da RFI - Em artigo publicado nesta sexta-feira (13) no jornal francês de tendência progressista Libération, o filósofo Diogo Sardinha faz uma análise virulenta da prisão de Lula e do ódio da "elite branca" dirigido a ele e ao PT e de como ele se materializa em casos de agressão, como os tiros à caravana de Lula e a execução da vereadora (do PSOL) Marielle Franco.

Português e ex-presidente do Colégio Internacional de Filosofia, o autor do artigo escreveu que "não foi apenas a eleição de um ex-operário e sindicalista que a elite branca brasileira não pôde suportar, mas também a eleição de uma mulher, ex-prisioneira da ditadura".

O filósofo afirma que o Brasil vive um impasse. "E se sabemos como sair (desta situação) com dignidade – pelo respeito às regras da democracia participativa, já degradada – , ninguém sabe se esta via ainda se encontra aberta".

"Mesmo pelo buraco da fechadura, a influência de Lula continuará sendo uma ameaça a estas elites corruptas e tendo um peso considerável nas eleições", analisa o filósofo.

Leia a reportagem na íntegra.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247