Miriam Leitão bate em Temer: errou desde o começo na Caixa

Em sua coluna, a jornalista Miriam Leitão afirma que, para a Caixa Econômica Federal, Michel Temer "escolheu um indicado político"; "As indicações de Temer para a Caixa Econômica atenderam a pedidos de partidos da então base aliada, como PMDB, PSDB, DEM, PR, PRB, PP e PSB, em dezembro de 2016", diz o texto, intitulado "Governo Temer errou desde o começo na Caixa Econômica"

Em sua coluna, a jornalista Miriam Leitão afirma que, para a Caixa Econômica Federal, Michel Temer "escolheu um indicado político"; "As indicações de Temer para a Caixa Econômica atenderam a pedidos de partidos da então base aliada, como PMDB, PSDB, DEM, PR, PRB, PP e PSB, em dezembro de 2016", diz o texto, intitulado "Governo Temer errou desde o começo na Caixa Econômica"
Em sua coluna, a jornalista Miriam Leitão afirma que, para a Caixa Econômica Federal, Michel Temer "escolheu um indicado político"; "As indicações de Temer para a Caixa Econômica atenderam a pedidos de partidos da então base aliada, como PMDB, PSDB, DEM, PR, PRB, PP e PSB, em dezembro de 2016", diz o texto, intitulado "Governo Temer errou desde o começo na Caixa Econômica" (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em sua coluna, publicada nesta terça-feira (16), Miriam Leitão afirma que, para a Caixa Econômica Federal, Michel Temer "escolheu um indicado político"

"As indicações de Temer para a Caixa Econômica atenderam a pedidos de partidos da então base aliada, como PMDB, PSDB, DEM, PR, PRB, PP e PSB, em dezembro de 2016", diz o texto, intitulado "Governo Temer errou desde o começo na Caixa Econômica".

"Em dezembro, o Ministério Público Federal já havia pedido o afastamento de todos os vice-presidentes da Caixa, 12 no total. Temer só afastou quatro, hoje, depois que o Banco Central fez a sua própria investigação".

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247