'Mito' liberal era fake news, diz jornalista

O jornalista Jorge William afirma que a crença do mercado no liberalismo de Bolsonaro caiu por terra tão logo o governo começou; segundo ele "a campanha de 2018 fabricou um novo Jair Bolsonaro. Ele se dizia convertido ao liberalismo, embora admitisse não entender nada de economia. Ao ser questionado sobre algum tema concreto, escapava com um gracejo: 'Vou perguntar lá no Posto Ipiranga'. Era uma referência a Paulo Guedes, anunciado como futuro ministro da Fazenda"

'Mito' liberal era fake news, diz jornalista
'Mito' liberal era fake news, diz jornalista (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista Jorge William afirma que a crença do mercado no liberalismo de Bolsonaro caiu por terra tão logo o governo começou. Segundo ele "a campanha de 2018 fabricou um novo Jair Bolsonaro. Ele se dizia convertido ao liberalismo, embora admitisse não entender nada de economia. Ao ser questionado sobre algum tema concreto, escapava com um gracejo: 'Vou perguntar lá no Posto Ipiranga'. Era uma referência a Paulo Guedes, anunciado como futuro ministro da Fazenda."

Em matéria publicada no jornal O Globo, o jornalista ainda destaca que "o aval do banqueiro bastou para convencer o mercado. Com os parceiros habituais em apuros, empresários e investidores arrastaram todas as fichas para a candidatura do "Mito". Agora eles começam a se perguntar se fizeram a aposta certa."

No entanto, a realidade e o dia-a-dia do governo demonstraram outra coisa: "nos últimos dias, Bolsonaro indicou que não está tão empenhado em entregar o que prometeu. 'Eu, no fundo, não gostaria de fazer a reforma da Previdência', disse, na quinta-feira. Ele acrescentou que seria 'irresponsável' não mexer nas aposentadorias, mas a primeira frase foi a que soou mais sincera."

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email