Moro não revelou todas as mensagens, diz Intercept, que promete “Vaza Moro”

Glenn Greenwald, um dos fundadores do site Intercept Brasil, afirmou que, “se o Moro tiver mensagens ou áudios secretos de Bolsonaro, teremos o prazer de publicá-las”

(Foto: Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O site The Intercept Brasil, responsável pela “Vaza Jato”, indicou nesta sexta-feira (24) que um “Vaza Moro” está marcado para ser publicado ainda neste sábado (25), após o ex-ministro da Justiça entregar à imprensa capturas de tela de mensagens trocadas com integrantes do governo Bolsonaro. 

“Moro alegou que Bolsonaro quer o comando da PF para proteger os filhos. Mas não contou tudo. Tivemos acesso a documentos e vamos contar amanhã”, diz publicação realizada pelo perfil oficial do Intercept. 

O jornalista Glenn Greenwald, um dos fundadores do site, fez um tweet em tom provocativo para pedir que, “se o @SF_Moro tiver mensagens ou audios secretos de Bolsonaro, teremos o prazer de publicá-las”. “Me mande um e-mail”, acrescentou.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247