Nassif: as encrencas da Globo com os escândalos da Fifa

O jornalista Luis Nassif mostra os desdobramentos na Globo com os escândalos da Fifa; "Das 11 pessoas com pedido de indiciamento à PGR no relatório da CPI da FIFA, Marco Polo Del Nero, José Maria Marin, Ricardo Teixeira, Kleber Leite e J. Hawilla são beneficiários diretos do esquema que envolvia a Globo. Antônio Osório e Carlos Eugênio Lopes tinham cargos de diretores da CBF (o primeiro financeiro e o segundo jurídico) – portanto também executavam os planos criminosos", escreve; Nassif lista mais uma encrenca; "Assim que estourou o escândalo, em maior de 2015 a Globo tratou de demitir seu principal lobista, Marcelo Campos Pinto, mais três executivos que participaram diretamente dos esquemas de propinas"

Nassif: as encrencas da Globo com os escândalos da Fifa
Nassif: as encrencas da Globo com os escândalos da Fifa (Foto: Sindjorce| )
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista Luis Nassif mostra os desdobramentos na Globo com os escândalos da Fifa. No jornal GGN, Nassif mostra as encrencas que a emissora se envolveu.

Agora, a Globo foi acusada por um delator de pagar propina para obter direitos de transmissão de competições esportivas, como a Libertadores. 

"Das 11 pessoas com pedido de indiciamento à PGR no relatório da CPI da FIFA, Marco Polo Del Nero, José Maria Marin, Ricardo Teixeira, Kleber Leite e J. Hawilla são beneficiários diretos do esquema que envolvia a Globo. Antônio Osório e Carlos Eugênio Lopes tinham cargos de diretores da CBF (o primeiro financeiro e o segundo jurídico) – portanto também executavam os planos criminosos", escreve.

Nassif lista mais uma encrenca. "Assim que estourou o escândalo, em maior de 2015 a Globo tratou de demitir seu principal lobista, Marcelo Campos Pinto, mais três executivos que participaram diretamente dos esquemas de propinas".

"Em comunicado oficial, Roberto Irineu Marinho anunciou a aposentadoria de Marcelo. Na época, estudo do BBA Itau indicavam que a Globo obteve um faturamento publicitário de R$ 1,21 bilhão com os patrocínios dos campeonatos".

Leia mais no GGN

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247