Noblat aponta parcialidade de Moro

"Moro foi alvo de implacável campanha de descrédito por ter condenado Lula. Bolsonaro se elegeu surfando na onda contra Lula e o PT. Moro está a um passo de virar ministro de Bolsonaro. A essa altura, o PT não poderia pedir algo melhor para deslanchar nova campanha por Lula livre.", disse o jornalista Ricardo Noblat pelo Twitter

Noblat aponta parcialidade de Moro
Noblat aponta parcialidade de Moro
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista Ricardo Noblat avaliou nesta quarta-feira, 31, que o convite para o juiz Sérgio Moro integrar um governo de Jair Bolsonaro tem o objetivo de paralisar as ações da operação Lava Jato. 

"O convite de Bolsonaro a Moro é manobra política perfeita: leva o juiz para o governo, congela a Lava Jato e 'estanca a sangria' como desejava Romero Jucá. O mérito é de líderes do Centrão. É o novo Plano de Combate à Corrupção", disse Noblat pelo Twitter

"Moro foi alvo de implacável campanha de descrédito por ter condenado Lula. Bolsonaro se elegeu surfando na onda contra Lula e o PT. Moro está a um passo de virar ministro de Bolsonaro. A essa altura, o PT não poderia pedir algo melhor para deslanchar nova campanha por Lula livre", acrescentou o jornalista. 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247