Paulo Guedes debocha de quem sofre para pagar a conta de luz, escreve Bernardo Mello Franco

O ministro da Economia do governo Bolsonaro, Paulo Guedes já ofendeu as empregadas domésticas, os filhos de porteiros e os pobres em geral. Agora resolveu debochar de quem sofre para pagar a conta de luz

www.brasil247.com - (Brasília - DF, 10/06/2020 O presidente Jair Bolsonaro  , Paulo Guedes durante videoconferência.
Foto: Isac Nóbrega/PR
(Brasília - DF, 10/06/2020 O presidente Jair Bolsonaro , Paulo Guedes durante videoconferência. Foto: Isac Nóbrega/PR (Foto: Isac Nobrega)


247 - "O ministro desdenhou do novo reajuste nas tarifas, que deve ser anunciado na próxima semana. 'Qual o problema agora que a energia vai ficar um pouco mais cara porque choveu menos?',  questionou, na quarta-feira”, escreve o colunista do Globo Bernardo Mello Franco.

"Guedes conhece a resposta para a pergunta que fez. O aumento da bandeira vermelha não pesa apenas nas tarifas residenciais. Também eleva os custos de produção, o que deve resultar em mais inflação no varejo".

O jornalista diz que as declarações de Guedes são provocações. "Afirmou que a luz vai subir e 'não adianta ficar sentado chorando'. Ele ainda sugeriu que os governadores querem 'faturar em cima da crise' com a arrecadação de ICMS sobre o consumo de energia".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"As falas de Guedes combinam elitismo, insensibilidade e um certo gosto pela ficção. Em março, ele tentou se vender como um campeão de popularidade. 'Eu entro no supermercado e as pessoas me agradecem', disse. O ministro deveria se submeter ao teste da gôndola agora, mas com testemunhas. Será uma experiência inesquecível", conclui o jornalista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email