PSL usa fundo partidário para bancar propagador de fake news

De acordo com a prestação de contas da fundação Indigo, do PSL, junto ao TSE, foram pagas com dinheiro do fundo partidário despesas de viagem e outros serviços ao blogueiro Allan dos Santos, um dos fundadores do site Terça Livre, conhecido por integrar a milícia nas redes socias de Jair Bolsonaro e propagar fake news

247 - A fundação Indigo, do PSL, mantida com recursos do Fundo Partidário e vinculada ao PSL, partido de Jair Bolsonaro, pagou despesas de um blogueiro conservador ser propagador de fake news.

Segundo reportagem do site UOL, documentos obtidos junto ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) mostram que a fundação pagou passagens de avião e diárias de hotel para que o blogueiro Allan dos Santos, um dos fundadores do site Terça Livre, participasse da Cúpula Conservadora das Américas, em dezembro de 2018. Allan sempre afirmou não ser bancado por partido político.

Questionado pela reportagem sobre os pagamentos, o blogueiro usou o discurso bolsonarista de que jornalistas e órgãos de mídia "buscam manchar a imagem do meu trabalho" e que não cobrou pela palestra.

Mas os recibos referentes às despesas de Allan dos Santos constam da prestação de contas do PSL à Justiça Eleitoral. 

Allan foi um dos convidados da Cúpula Conservadora das Américas e chegou a mediar um painel com políticos de direita da América Latina e chegou a entrevistar o ex-presidente da Suprema Corte da Venezuela Miguel Angel Martin Tortabu, atualmente exilado nos Estados Unidos. A entrevista foi veiculada no canal do Terça Livre no YouTube.

Além das despesas da viagem à cúpula, os extratos da conta bancária da Fundação Indigo mostram um depósito de R$ 23.207,19 na conta da agência Salt Viagem.

Ainda de acordo com a reportagem, os documentos reforçam a proximidade entre PSL e blogueiro. 

"Três dias antes da votação para a Presidência, em 2018, o blogueiro realizou uma entrevista com o então candidato Jair Bolsonaro. Após a apuração do resultado, Allan publicou um vídeo ao lado de Bolsonaro, parabenizando-o pela vitória", destaca a reportagem.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247