Reinaldo Azevedo: Qualquer que seja origem das informações, Moro e Dallagnol estupraram leis

Para o jornalista Reinaldo Azevedo, as revelações trazidas após a prisão de suspeitos de hackear celulares de autoridades não muda nada do que foi revelado pelo The Intercept; "Qualquer que seja origem das informações, juiz e procurador estupraram leis", afirma

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista Reinaldo Azevedo destacou que a informação de que Walter Delgatti Neto, um dos quatro presos acusados de invadir o celular de Sérgio Moro, Deltan Dallagnol e outros, ter admitido que repassou as informações, de forma anônima e sem qualquer compensação financeira, ao site The Intercept Brasil, não muda nada do que foi revelado até agora pela Vaza Jato.

"Foi ou não foi? Respondo: esse não é o ponto. A Constituição garante o sigilo da fonte, e, até onde se sabe, não é isso que está sob investigação", destacou o jornalista. "Qualquer que seja origem das informações, juiz e procurador estupraram leis", escreveu ele em seu blog.

Ele enfatiza ainda que, caso a Polícia Federal esteja investigando qual é a fonte do site, trata-se de investigação ilegal, pos "agride o Artigo 5º da Constituição".

"A agressão ao devido processo legal; a atuação fora dos parâmetros estabelecidos por lei do então juiz Sérgio Moro e de Deltan Dallagnol, coordenador da Lava Jato; a operação anticorrupção transformada numa forma indigna de enriquecimento pessoal… Bem, isso tudo permanece e tem de ter uma resposta das instituições", reafirma.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247