Rovai: o que Bolsonaro quer fazer com a Folha, Temer fez com sites progressistas

O jornalista Renato Rovai disse no Twitter achar "legítima a campanha para assinar a Folha". "Mas fico pensando por que motivos a covardia dela em relação a Bolsonaro a legitima pra receber tanta solidariedade. E, ademais, que Bolsonaro promete fazer com a Folha, Temer fez com os sites progressistas há 2 anos", disse; ao falar em covardia, Rovai fez referência ao fato de o veículo não ter tomado providência após Bolsonaro ameaçar o jornal 

Rovai: o que Bolsonaro quer fazer com a Folha, Temer fez com sites progressistas
Rovai: o que Bolsonaro quer fazer com a Folha, Temer fez com sites progressistas (Foto: Dir.: embaixo (José Cruz - ABR))

247 - O jornalista Renato Rovai disse no Twitter achar "legítima a campanha para assinar a Folha". "Mas fico pensando por que motivos a covardia dela em relação a Bolsonaro a legitima pra receber tanta solidariedade. E, ademais, que Bolsonaro promete fazer com a Folha, Temer fez com os sites progressistas há 2 anos", escreveu ele. Ao falar em covardia, Rovai fez referência ao fato de o veículo não ter tomado providência após Bolsonaro ameaçar o jornal na segunda-feira (29), quando concedeu entrevista ao Jornal Nacional.

Na ocasião, Bolsonaro disse disse que a Folha "não tem prestígio nenhum" e que "só espalha fake news". "Não quero que ela acabe. Mas, no que depender de mim, da propaganda oficial do governo, imprensa que se comportar dessa maneira, mentindo descaradamente, não terá apoio do governo federal", ameaçou Bolsonaro.

O presidente eleito ficou revoltado, após o jornal publicar em janeiro uma matéria dizendo que O deputado federal estava usando verba da Câmara dos Deputados para empregar uma vizinha dele em um distrito a 50 km do centro de Angra Dos Reis (RJ).

A reportagem destacou que "a servidora trabalha em um comércio de açaí na mesma rua onde fica a casa de veraneio do deputado, na pequena Vila Histórica de Mambucaba". "Segundo moradores da região, Wal, como é conhecida, também presta serviços particulares na casa de Bolsonaro, mas tem como principal atividade um comércio, chamado 'Wal Açaí' (Walderice Santos da Conceição)", dizia o texto da Folha.

Bolsonaro demitiu a servidora em agosto e afirmou que JN que ela "é uma senhora, mulher, negra e pobre". "Só que nesse dia 10 de janeiro, segundo boletim administrativo da Câmara de 19 de dezembro, ela estava de férias. Então, ações como essa, por parte de uma imprensa, que mesmo a gente mostrando a injustiça que cometeu com uma senhora, ao não voltar atrás, logicamente que eu não posso considerar essa imprensa digna", disse.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247