Sakamoto: Lula deve disputar primeiro turno e sua sombra, o segundo

Jornalista Leonardo Sakamoto afirma que "Lula, além de uma quantidade consolidada de apoiadores históricos, tem a lembrança do bom momento de emprego em seu governo, que garantiu poder de consumo para a chamada 'nova classe média'"; "Em todos os cenários em que aparece como candidato à Presidência da República, Lula segue com, pelo menos, o dobro de votos do segundo colocado, de acordo com a pesquisa Datafolha divulgada nesta quarta (31)"

Jornalista Leonardo Sakamoto afirma que "Lula, além de uma quantidade consolidada de apoiadores históricos, tem a lembrança do bom momento de emprego em seu governo, que garantiu poder de consumo para a chamada 'nova classe média'"; "Em todos os cenários em que aparece como candidato à Presidência da República, Lula segue com, pelo menos, o dobro de votos do segundo colocado, de acordo com a pesquisa Datafolha divulgada nesta quarta (31)"
Jornalista Leonardo Sakamoto afirma que "Lula, além de uma quantidade consolidada de apoiadores históricos, tem a lembrança do bom momento de emprego em seu governo, que garantiu poder de consumo para a chamada 'nova classe média'"; "Em todos os cenários em que aparece como candidato à Presidência da República, Lula segue com, pelo menos, o dobro de votos do segundo colocado, de acordo com a pesquisa Datafolha divulgada nesta quarta (31)" (Foto: Leonardo Lucena)

247 - "Em todos os cenários em que aparece como candidato à Presidência da República, Lula segue com, pelo menos, o dobro de votos do segundo colocado, de acordo com a pesquisa Datafolha divulgada nesta quarta (31)", reforça o jornalista Leonardo Sakamoto. "É especulação dizer que isso vai se manter ao longo do semestre com as consequências da condenação em segunda instância no último dia 24. Mas, da mesma forma, é especulação afirmar o contrário", afirma.

De acordo com o blogueiro, "Lula, além de uma quantidade consolidada de apoiadores históricos, tem a lembrança do bom momento de emprego em seu governo, que garantiu poder de consumo para a chamada 'nova classe média'".

"Poderá tentar convencer o eleitorado, em setembro, a migrar a promessa de retorno aos bons tempos para Fernando Haddad, Jaques Wagner ou outra alternativa no PT ou no campo à esquerda. Resta saber se o PT toparia apoiar um candidato melhor posicionado de outro partido caso as soluções de casa não agradarem o eleitorado. Porque transferência de votos não é ciência exata, nem faz milagres", acrescenta.

Leia a íntegra no Blog do Sakamoto

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247