Singer: novas regras devem repetir o velho Congresso

"Se olharmos o pacote preparado pelo Legislativo nos últimos dias para reger o pleito de 2018, tenderemos a concordar com a previsão" de Eduardo Cunha, que em entrevista à Época, disse que "a próxima eleição, com exceção do financiamento empresarial, será igual, com resultados iguais", constata o cientista político

"Se olharmos o pacote preparado pelo Legislativo nos últimos dias para reger o pleito de 2018, tenderemos a concordar com a previsão" de Eduardo Cunha, que em entrevista à Época, disse que "a próxima eleição, com exceção do financiamento empresarial, será igual, com resultados iguais", constata o cientista político
"Se olharmos o pacote preparado pelo Legislativo nos últimos dias para reger o pleito de 2018, tenderemos a concordar com a previsão" de Eduardo Cunha, que em entrevista à Época, disse que "a próxima eleição, com exceção do financiamento empresarial, será igual, com resultados iguais", constata o cientista político (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Para o cientista político André Singer, as novas regras aprovadas pelos parlamentares para as eleições de 2018 "devem repetir o velho Congresso".

"Se olharmos o pacote preparado pelo Legislativo nos últimos dias para reger o pleito de 2018, tenderemos a concordar com a previsão" de Eduardo Cunha, que em entrevista à Época, disse que "a próxima eleição, com exceção do financiamento empresarial, será igual, com resultados iguais", diz ele, em sua coluna deste sábado.

"Na Câmara escolhida em 2014, segundo o Departamento Intersindical de Acompanhamento Parlamentar (Diap), havia cerca de quatro empresários para cada sindicalista. Independentemente das respectivas posições, que variam, com as normas aprovadas o escore tenderá a se repetir", prevê o professor da USP.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247