Temendo ataques violentos contra repórteres nas eleições, Globo muda protocolo histórico

A decisão foi tomada por Ali Kamel, diretor de Jornalismo da Globo

www.brasil247.com -


247 - Por conta dos ataques violentos que jornalistas têm sofrido diariamente em entradas ao vivo, a Globo mudou seu protocolo para a cobertura do dia a dia dos presidenciáveis. A emissora não irá escalar os chamados "carrapatos", repórteres que seguem o candidato para onde ele for durante a campanha. Será a primeira eleição que a líder de audiência abre mão do esquema. A reportagem é do portal Notícias da TV.

A decisão foi tomada por Ali Kamel, diretor de Jornalismo da Globo e comunicada para afiliadas recentemente, segundo apurou a reportagem. Quanto à cobertura da campanha para governadores, a Globo orientou que a decisão será tomada caso a caso, a depender do clima de polarização de cada Estado.

Uma das recomendações é que candidatos apoiados por Jair Bolsonaro (PL) --que constantemente atacam a Globo-- sejam acompanhados por repórteres "à paisana", ou seja, sem identificação nos microfones. Essa medida já vem sendo tomada em convenções no Norte e Nordeste, por exemplo.

No caso da cobertura presidencial, a Globo vai apresentar a agenda diária dos concorrentes, com imagens de câmeras e vídeos de internet. Repórteres só gravarão textos para complementar as reportagens depois, em lugares neutros, longe da comitiva dos candidatos.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247