Veja dedica capa a um ex-juiz suspeito, que destruiu milhões de empregos, e confirma não ter compromisso com o Brasil

Revista ligada ao grupo BTG Pactual naturaliza a candidatura de um ex-juiz declarado suspeito pela suprema corte e que tornou o Brasil um país muito mais pobre

www.brasil247.com - Capa da revista Veja e Sergio Moro
Capa da revista Veja e Sergio Moro (Foto: Reprodução/Facebook)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - A revista Veja que começa a ser distribuída nesta sexta-feira (14) traz como destaque de capa uma entrevista com o ex-juiz Sergio Moro (Podemos), declarado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) parcial e suspeito nos processos contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). A publicação tenta naturalizar a candidatura presidencial do responsável pela destruição de milhões postos de trabalho no Brasil através da Lava Jato. Segundo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), a Lava Jato destruiu 4,4 milhões de empregos e custou 3,6% do PIB.

Na entrevista, Moro esquece que ele próprio foi condenado pelo STF e ataca o ex-presidente Lula - que lidera todas as pesquisas de intenção de voto para o pleito de outubro - ao afirmar que o retorno do petista ao poder “seria um acinte, um tapa na cara de todos os brasileiros”. Ainda segundo ele, “o PT tem a mesma vocação autoritária do bolsonarismo e vai tentar manietar as instituições”. 

Moro, que integrou o primeiro escalão do atual governo como ministro da Justiça por mais de um ano, também afirma que Jair Bolsonaro é “mentiroso, enganador, irracional e inconfiável”, além de “populista”, e que ele nunca teve o interesse de combater a corrupção. “Queria apenas se blindar, ficar longe do alcance da Justiça. Ele me disse que eu tinha que sair do governo porque não aceitava protegê-lo de investigações”, disse. 

PUBLICIDADE

  Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

 

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email