Vinicius Torres: calúnia raivosa é o método político de Bolsonaro no carnaval das redes sociais

Segundo o colunista Vinicius Torres Freire, "depois de introduzir um assunto com um 'parece', um 'há suspeita', Jair Bolsonaro costuma avançar para uma acusação, que por sua vez seria prova de alguma conspiração contra ele e o Brasil. Logo esquece que levantava apenas uma hipótese"

(Foto: Antonio Cruz - ABR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - "O bolsonarismo recorre com frequência à calúnia pusilânime a fim de atiçar milicianos virtuais contra 'inimigos do povo'", destaca Vinicius Torres Freire em coluna publicada no jornal Folha de S.Paulo. "Os 'engenheiros do caos' exploram uma raiva de base a fim de provocar ondas de fúria, a distração permanente da lacração colérica e derrisória de 'hashtags' e posts agressivos, a substância da nova política".

Segundo o colunista, "depois de introduzir um assunto com um 'parece', um 'há suspeita', Jair Bolsonaro costuma avançar para uma acusação, que por sua vez seria prova de alguma conspiração contra ele e o Brasil. Logo esquece que levantava apenas uma hipótese". 

"As mídias sociais são um ambiente propício para a demagogia. A ideologia das redes, que tem seu elemento de verdade, é igualitária (parece que todos podem ganhar likes e serem ouvidos) e a da 'democracia direta', sem intermediação. A divulgação simpática da incapacidade intelectual, das gafes e da incompetência comuns a tantos demagogos autoritários reitera que o 'líder' não faz parte da elite tradicional; as 'fake news' e as grosserias demonstrariam autenticidade e independência, 'sem frescura'".

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247