WSJ: Temer está ligado a corrupção e propina

Matéria publicada nesta quinta-feira 16 no The Wall Street Journal conta que ex-senador Sérgio Machado disse que Michel Temer recebeu R$ 1,5 milhão em propina durante a campanha eleitoral de Gabriel Chalita para a prefeitura de São Paulo, em 2012, e que a propina veio junto com o financiamento de campanha oferecido pela empreiteira Queiroz Galvão

Matéria publicada nesta quinta-feira 16 no The Wall Street Journal conta que ex-senador Sérgio Machado disse que Michel Temer recebeu R$ 1,5 milhão em propina durante a campanha eleitoral de Gabriel Chalita para a prefeitura de São Paulo, em 2012, e que a propina veio junto com o financiamento de campanha oferecido pela empreiteira Queiroz Galvão
Matéria publicada nesta quinta-feira 16 no The Wall Street Journal conta que ex-senador Sérgio Machado disse que Michel Temer recebeu R$ 1,5 milhão em propina durante a campanha eleitoral de Gabriel Chalita para a prefeitura de São Paulo, em 2012, e que a propina veio junto com o financiamento de campanha oferecido pela empreiteira Queiroz Galvão (Foto: Gisele Federicce)

Jornal do Brasil - Matéria publicada nesta quinta-feira (16) no The Wall Street Journal conta que ex-senador Sérgio Machado, que participa de um acordo de delação premiada referente à Operação Lava Jato, disse na quarta-feira (15) que Michel Temer recebeu R$ 1.5 milhão em propina durante a campanha eleitoral de Gabriel Chalita para a prefeitura de São Paulo, em 2012.

Segundo a reportagem do Journal, a propina veio junto com o financiamento de campanha oferecido pela empreiteira Queiroz Galvão.

No texto, o jornal norte-americano fala que Temer teria se encontrado com Machado em Brasília para dizer que Chalita estava com problemas financeiros. O repasse aconteceu logo em seguida. Não há na planilha oficial da prestação de contas de Chalita nenhuma referência à Queiroz Galvão.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247