YouTube remove vídeo de Bolsonaro sobre tratamento ineficaz contra Covid-19

De acordo com a plataforma, um vídeo de Jair Bolsonaro em sua live semanal violou "a política de informação incorreta sobre a covid-19 do YouTube"

www.brasil247.com - Cloroquina e ivermectina são alguns dos medicamentos que integram o chamado "kit covid"
Cloroquina e ivermectina são alguns dos medicamentos que integram o chamado "kit covid" (Foto: Reprodução)


247 - O YouTube removeu um vídeo do canal de Jair Bolsonaro (sem partido) no qual ele fala sobre tratamento ineficaz contra a covid-19. "O vídeo foi removido por violar a política de informação incorreta sobre a covid-19 do YouTube, que foi atualizada na última semana", disse a plataforma. 

O vídeo foi publicado no dia 14 de janeiro deste ano e fazia parte das lives semanais transmitidas pela equipe de Bolsonaro todas as quintas-feiras. Naquele dia, Bolsonaro disse que o "kit covid" não "faz mal", contrariando a indicações de especialistas, pois remédios do kit, como a cloroquina, não têm comprovação científica para o tratamento contra a Covid-19. 

"Quero repetir aqui a história. Guerra do Pacífico. Os soldados chegavam lá feridos, não tinha sangue, não tinha doador. Colocaram o que na veia do cara? Água de côco. E deu certo. Se fosse esperar uma comprovação científica teria morrido quantas pessoas na Guerra do Pacífico que não morreram? É a mesma coisa o tratamento precoce da covid-19 com hidroxicloroquina, ivermectina, a tal da Annita, mais azitromicina, mais vitamina D. E não faz mal isso aí. E, se lá para a frente for comprovado que não faz surtir efeito, o que não vai acontecer porque, repito, neste prédio que eu estou aqui, mais de duzentas pessoas contraíram covid, foram tratadas precocemente e nenhuma foi para o hospital", continuou Bolsonaro. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Inscreva-se na TV 247, seja membro e saiba mais:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email